UOL Notícias Notícias
 

19/02/2007 - 14h55

Policial envolvida no caso Jean Charles é promovida

Por Michael Holden

LONDRES (Reuters) - A policial britânica Cressida Dick, que era responsável pela operação que resultou na morte do brasileiro Jean Charles de Menezes no metrô de Londres, foi promovida na segunda-feira a um posto de alto escalão na polícia, supervisionando a segurança da família real.

Menezes, 27, levou sete tiros na cabeça em julho de 2005, depois de ser confundido pela polícia com um terrorista na estação de metrô Stockwell, no sul de Londres. Duas semanas antes, islamitas britânicos haviam detonado bombas no metrô e em um ônibus de Londres, matando 52 pessoas.

A família de Menezes se disse "enojada" com a promoção da policial. No cargo de vice-comissária assistente, ela será, a partir de 19 de março, a responsável pela proteção da família real e de outras personalidades.

"Depois de analisar essas circunstâncias, estamos certos de que nossa decisão de confirmar a promoção é a correta neste momento", disse Len Duvall, presidente da Autoridade da Polícia Metropolitana (MPA). "Ao confirmar essa promoção estamos deixando claro que a oficial tem a nossa plena confiança."

A seleção provisória de Dick para a promoção, anunciada em setembro, foi descrita pela família de Menezes como "mais um tapa na cara".

"A idéia de que policiais que foram responsáveis pela morte de Jean sejam promovidos me deixa enojada", disse Patricia da Silva Armani, uma das primas de Jean.

"Eu não entendo como pessoas que matam civis inocentes são deixadas livres trabalhando como se nada tivesse acontecido. A promoção dela é vergonhosa."

Em julho, a BBC afirmou que o órgão que fiscaliza a polícia, a Comissão Independente de Queixas sobre a Polícia (IPCC), havia recomendado que Dick fosse indiciada pelo modo como comandou a operação. Mas a promotoria decidiu que nenhum dos policiais envolvidos seria indiciado. O Serviço de Promotoria da Coroa determinou que a polícia londrina como um todo fosse indiciada no âmbito da legislação de saúde e segurança.

A família de Menezes recorreu à mais alta instância da Justiça britânica, a Casa dos Lordes, que vai rever a decisão da promotoria. O relatório final do IPCC sobre a operação só será divulgado quando o processo judicial tiver sido concluído.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host