UOL Notícias Notícias
 

26/02/2007 - 13h53

Setor de transporte cresce na UE e ameaça metas de Kyoto

Por Alister Doyle

OSLO (Reuters) - O crescimento do setor de transporte na União Européia está ameaçando as metas de corte nas emissões de gases-estufa, disse na segunda-feira a Agência Ambiental Européia (EEA).

A emissão de gases prejudiciais pelos transportes, principalmente por causa do tráfego aéreo, que quase dobrou, cresceu em média 25 por cento entre 1990 e 2004, embora a maioria dos países-membros da UE tenha conseguido cortar as emissões de outros setores, como o industrial e o agrícola.

"A performance ambiental do setor de transporte ainda não é satisfatória", disse a EEA num levantamento sobre os países da UE, que também incluía dados sobre a Turquia, a Suíça, a Noruega, a Islândia e Liechtenstein.

"Essa tendência ameaça tanto o progresso da Europa como o dos países-membro individualmente para atingir suas metas" sob o Protocolo de Kyoto, disse a agência em seu relatório de 44 páginas. "Portanto, são necessárias mais iniciativas e instrumentos."

O transporte, que se baseia principalmente na queima de combustível, responde por cerca de um quinto das emissões européias de gases que causam o efeito estufa. Carros e caminhões representam mais de 90 por cento das emissões dos transportes, à frente de navios, aviões e trens.

Entre 1990 e 2003, o volume de passageiros na Europa cresceu 20 por cento, disse a agência. Mais gente possui carros e muitas vezes percorre distâncias maiores, como por exemplo para ir a centros de compras afastados dos centros das cidades. Só o transporte aéreo cresceu 96 por cento, incentivado pela queda no preço das passagens.

Pelo Protocolo de Kyoto, a União Européia tem de cortar, até 2008-12, as emissões de gases-estufa para 8 por cento a menos que os níveis de 1990. Em 2004, as emissões estavam 0,6 por cento abaixo do nível de 1990.

O relatório da agência disse que o transporte rodoviário está poluindo menos, mas que a qualidade do ar ainda está acima dos limites da UE. Um em cada quatro cidadãos da UE mora a menos de 500 metros de uma rodovia com um tráfego de pelo menos 3 milhões de veículos ao ano, disse o estudo.

Segundo o levantamento, os países em que as emissões do transporte mais cresceram foram Luxemburgo, Irlanda, República Tcheca, Portugal e Romênia, com mais de 90 por cento de aumento entre 1990 e 2004. No mesmo período, as emissões só caíram na Lituânia, na Bulgária e na Estônia.

As emissões de vôos internacionais estão excluídas do Protocolo de Kyoto, mas a Comissão Européia quer que elas entrem no esquema de comercialização de licenças de emissão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host