UOL Notícias Notícias
 

05/06/2007 - 17h51

Aliado de Correa vai presidir o principal tribunal do Equador

QUITO (Reuters) - Os recém-nomeados juízes da principal corte equatoriana elegerem na terça-feira um aliado do presidente Rafael Correa para dirigir o tribunal, cuja composição anterior foi dissolvida há dois meses devido a uma disputa política.

Correa já domina o principal tribunal eleitoral, e seus seguidores são maioria no Congresso de cem deputados, antes controlado pela oposição.

O Congresso afastou os juízes da corte constitucional em abril, depois que esse tribunal restaurou o mandato de 50 parlamentares da oposição que haviam sido cassados por tentarem impedir um referendo de convocação de uma Constituinte.

Os parlamentares apontaram na semana passada novos juízes para a corte. Os partidos políticos do país estão acostumados a disputar indicações desses cargos.

Os nove juízes da Corte Constitucional escolheram Patrício Pazmino, membro do movimento político Alianza País, de Correa, como presidente do tribunal segundo uma porta-voz judicial.

Com um aliado na presidência, Correa terá mais influência sobre o tribunal, já que é o presidente que decide a agenda do tribunal e os casos que os juízes podem considerar.

"Vamos começar imediatamente com uma série de casos pendentes", disse Pazmino a jornalistas.

Desde que foi eleito, em 2006, Correa promete combater a velha guarda política, à qual muitos equatorianos atribuem a crônica instabilidade política do país. A oposição teme que Correa esteja concentrando poderes, a exemplo do que faz seu aliado Hugo Chávez na Venezuela.

(Por Alonso Soto)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h50

    -0,14
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h56

    0,28
    68.906,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host