UOL Notícias Notícias
 

22/06/2007 - 16h03

Chile espera deportação de criminoso sexual preso no Brasil

SANTIAGO (Reuters) - O Chile busca medidas para que o criminoso sexual Rafael Maureira Trujillo, um dos fugitivos mais procurados pela Justiça do país e que foi detido no Brasil, seja deportado o mais rápido possível, disse nesta sexta-feira o governo chileno.

Trujillo, codinome "Zacarach", foi detido na última quinta-feira em Florianópolis sem documentos, motivo pelo qual o governo chileno aposta na deportação do fugitivo, condenado a 20 anos de prisão.

"Se em algum momento for indispensável falar com o presidente Lula, eu vou fazer... Farei todo o necessário para que Zacarach seja deportado rapidamente", disse a jornalistas a presidente Michelle Bachelet.

"Este delinquente entrou ilegalmente pela fronteira com o Paraguai. Isso implicaria em uma violação das leis estrangeiras e permitiria à autoridade administrativa do Brasil decretar sua expulsão (do país)", disse a jornalistas Felipe Harboe, subsecretário do Ministério do Interior.

Trujillo desapareceu há três meses, antes de ser notificado de sua condenação por crimes de estupro, abuso sexual de menores e formação de quadrilha.

O líder de uma rede de pederastia, com conexões internacionais, foi capturado pela polícia brasileira sem resistência, após ter desaparecido de uma casa de reabilitação na capital chilena.

(Reportagem adicional de Mónica Vargas e Bianca Frigiani)

(Por Antonio de la Jara)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host