UOL Notícias Notícias
 
06/08/2007 - 13h42 / Atualizada 11/07/2010 - 19h25

UE proíbe exportação de carne e leite da Grã-Bretanha

Por Darren Ennis

BRUXELAS (Reuters) - As exportações de carne fresca, animais vivos e produtos lácteos da Grã-Bretanha foram proibidas nesta segunda-feira pela União Européia após um recente surto de febre aftosa, informou a Comissão Européia.

"Nenhum animal vivo suscetível à aftosa (gado, ovelhas, cabras e porcos) ou produtos desses animais podem ser despachados da Grã-Bretanha. Do mesmo modo, outros Estados membros não podem enviar nenhum desses animais vivos para a Grã-Bretanha", disse o braço executivo da UE.

"Animais vivos e produtos de animais ainda poderão ser despachados da Irlanda do Norte... desde que eles tenham o certificado apropriado de saúde", completou em comunicado.

Especialistas em veterinária da UE podem revisar a medida quando se reunirem na quarta-feira, disse a Comissão.

O surto inesperado de aftosa surge como uma lembrança de quando a doença devastou as fazendas britânicas em 2001. Naquele ano, mais de seis milhões de animais foram abatidos --muitos queimados em enormes fogueiras.

Mais cedo na segunda-feira, um porta-voz da Comissão disse que o braço executivo da UE entrou em acordo com autoridades britânicas para definir o território da Grã-Bretanha como área de alto risco, em vez de limitar a proibição a uma área geográfica específica ao redor do surto, como a Comissão tinha originalmente planejado.

Mas uma autoridade da Comissão disse que especialistas em segurança alimentar da UE "não ficaram surpresos com o pedido britânico" e que, excluindo qualquer outro surto na Grã-Bretanha, ele espera que essa zona seja reduzida na reunião de especialistas veterinários na quarta-feira.

"Isso faz sentido e a Grã-Bretanha aprendeu muito desde 2001 e nos forneceu um plano bastante detalhado", disse a autoridade.

Entretanto, carne fresca e laticínios produzidos antes de 15 de julho podem ser exportados da Grã-Bretanha para outros países da UE, disse a Comissão.

"A proibição à exportação terá um impacto bastante considerável na indústria e no mercado. Esse é um grande revés no momento em que toda a indústria tem trabalhado duro para construir um mercado de exportação saudável", disse Stuart Roberts, diretor da Associação Britânica de Processadores de Carne.

Vários países bloquearam as importações de carne ou animais da Grã-Bretanha, ou disseram que o farão.

O Japão e a Coréia do Sul suspenderam temporariamente as importações de carne de porco da Grã-Bretanha, e os Estados Unidos --que já restringem as importações do Reino Unido de gado e ovelhas devido a outros problemas-- afirmaram que vão proibir as importações de carne de porco e produtos derivados.

(Reportagem adicional de Jeremy Smith em Bruxelas, David Evans e Nigel Hunt em Londres)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host