UOL Notícias Notícias
 

08/10/2007 - 19h54

Problemas amorosos fazem mal ao coração, alerta estudo

Por Michael Kahn

LONDRES (Reuters) - Grandes romances e filmes de sucesso já falavam disso. Os médicos sempre desconfiaram. E agora um estudo feito junto a 9.000 funcionários públicos britânicos confirma que é possível morrer devido a um "coração partido".

A pesquisa, publicada na revista Archives of Internal Medicine, concluiu que o estresse e a ansiedade de relações hostis e cheias de atritos podem aumentar o risco de doenças cardíacas. A chance de enfarto ou de dores no peito cresce 34 por cento, em comparação às pessoas que se dão bem com os cônjuges ou parceiros.

"A condição cardíaca de uma pessoa parece ser influenciada por relações íntimas negativas", escreveram os pesquisadores.

"Demonstramos que os aspectos negativos de relacionamentos íntimos estão associados a doenças coronarianas."

Outras pesquisas já haviam demonstrado que boas conexões sociais têm um "efeito protetor" contra doenças cardíacas, mas poucos estudos avaliaram como amizades e casamentos afetavam a saúde, segundo o epidemiologista Roberto De Vogli, do University College, de Londres, que dirigiu o estudo.

Foram avaliados funcionários públicos que preencheram questionários sobre aspectos negativos de seus relacionamentos com cônjuges ou amigos íntimos entre 1985-88 ou 1989-90.

(Por Michael Kahn)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host