UOL Notícias Notícias
 
17/12/2008 - 19h59

Bush celebra boas relações com Paquistão e Arábia Saudita

Por Jeremy Pelofsky

CARLISLE, Estados Unidos (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse na quarta-feira que deixará como legado a seu sucessor uma parceria mais forte com o Paquistão e com a Arábia Saudita contra o terrorismo, forjada depois dos atentados de 11 de setembro de 2001.

Para Bush, que deixa o cargo em 20 de janeiro, os ataques de 2001 foram um momento definidor da sua Presidência. Em discurso a alunos do Colégio de Guerra do Exército, ele elogiou a coalizão de países que se alinhou a ele na luta contra o terrorismo desde então.

"Deixaremos para trás uma forte coalizão de mais de 90 nações, compondo quase metade do mundo, que estão comprometidas com o combate ao terror, com o compartilhamento de informações e com a segurança dos nossos cidadãos", disse Bush.

"Esta coalizão inclui o Paquistão. Um país que era um apoiador do Taliban antes do 11 de Setembro hoje é um parceiro forte dos Estados Unidos."

Washington estabeleceu uma sólida aliança com o regime militar de Pervez Musharraf, mas as relações com o governo civil formado neste ano ainda estão tomando forma. Há ressentimentos no Paquistão devido a bombardeios norte-americanos em partes do seu território que servem de refúgio para militantes islâmicos que operam no vizinho Afeganistão.

(Reportagem adicional de Tabassum Zakaria e Matt Spetalnick)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host