UOL Notícias Notícias
 

20/04/2009 - 12h22

ENTREVISTA-Azul prepara ponte aérea entre capitais nordestinas

Por Aluísio Alves

COMANDATUBA, Bahia (Reuters) - A Azul Linhas Aéreas está negociando com nove governadores do Nordeste um acordo para interligar nove capitais da região.

"É um projeto para fomentar o turismo, ligando as principais cidades", disse à Reuters o presidente da companhia, Pedro Janot.

Em parceira com a empresa, governadores estão buscando apoio do governo federal, via incentivos fiscais da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), contou Janot.

O objetivo do projeto, que poderá contar com acordos de code-share com companhias internacionais, visa facilitar o trânsito de turistas, especialmente os estrangeiros, entre as várias capitais nordestinas.

"Estamos desenhando diferentes cenários, nos quais poderemos incorporar de quatro a dez aeronaves só para cuidar deste trecho, revelou Janot.

A operadora que estreou há quatro meses no mercado brasileiro, opera hoje com nove jatos, que fazem 14 rotas, a maioria interligando o aeroporto de Viracopos, em Campinas (interior paulista) e capitais no Nordeste e Sul do país, além do Rio de Janeiro.

De acordo com o executivo, após ter obtido no mês passado a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar no aeroporto de Santos Dumont, no Rio de Janeiro, a Azul vai lançar ainda esta semana quatro novas rotas.

Com o previsto aumento de frequência das rotas atuais, a companhia pretende elevar para 13 a 16 o número de jatos em operação até dezembro.

Segundo Janot, já há alguns indícios de melhora no mercado doméstico de aviação civil, o que se revela no nível de ocupação dos voos da companhia, que subiram de 65 para 70 por cento este mês.

"Isso vai nos permitir praticar tarifas de melhor qualidade para a companhia", disse Janot, lembrando a meta fixada pelo dono da Azul, o empresário David Neeleman, de atingir a lucratividade ainda em 2009. A expectativa da companhia é assumir também em dezembro a terceira posição no ranking de viagens domésticas, atrás de TAM e Gol.

Segundo ele, com a melhora nas condições no mercado de crédito internacional, alguns bancos já começam a procurar a Azul com ofertas de financiamento, embora não haja planos para novas compras de jatos no curto prazo.

A Azul encomendou 40 aeronaves da Embraer e tem opções de compra de outras 36 unidades.

(Edição de Alberto Alerigi Jr.)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h00

    -0,48
    3,260
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h06

    1,50
    62.600,43
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host