UOL Notícias Notícias
 

07/10/2009 - 15h16

Tufão aproxima-se do Japão e provoca fechamento de fábricas

Por Yoko Kubota

TÓQUIO (Reuters) - Um potente tufão aproximou-se das principais ilhas do Japão na quarta-feira, fechando fábricas de automóveis, atrapalhando voos e ameaçando centros industriais densamente povoados com chuvas torrenciais e fortes ventos.

O tufão Melor deve atingir a terra firme da região central do Japão, incluindo possivelmente o centro industrial de Nagoya, na quinta-feira, entre 2 horas e 6 horas locais (14h e 18h de quarta-feira no horário de Brasília), e algumas áreas poderão registrar em 24 horas mais chuvas do que a média de um mês, afirmou a Agência Meteorológica.

"Essa é uma trajetória muito perigosa que passará verticalmente pelas ilhas (japonesas)", disse o funcionário da Agência Meteorológica Akira Muranaka numa entrevista coletiva.

O olho da tempestade estava 260 quilômetros ao sul de cabo Muroto, 580 quilômetros a oeste de Tóquio, às 19 horas locais (7h no horário de Brasília), informou a agência.

A televisão mostrou ondas golpeando a costa, enquanto o tufão movia-se a norte-nordeste em direção à principal ilha de Honshu. Alguns noticiários evocaram uma tempestade letal de 2004, quando 95 pessoas morreram e linhas de transporte foram paralisadas.

A previsão para as 24 horas seguintes na região de Tokai era de até 500 mm de chuva. O número supera a média mensal de chuvas para o mês de outubro de algumas áreas de Tokai, disse um funcionário do Observatório Meteorológico Local de Nagoya.

A Agência Meteorológica também advertiu para o tamanho das ondas e temporais por todo Japão.

"Árvores caíram...Quando saímos para verificar, estava difícil de ficar em pé", disse à Reuters por telefone um funcionário do Coral Palm Resort Hotel, na ilha de Amami, aproximadamente 1.300 quilômetros a sudoeste de Tóquio.

Estava previsto o fechamento das escolas na quinta-feira em muitas regiões, incluindo em Tóquio, e 220 voos foram cancelados, relatou a mídia japonesa.

A Toyota Motor Corp informou que interromperia as atividades nas 12 fábricas automotivas da região central do Japão na quinta-feira, enquanto a Suzuki Motor Corp afirmou que também pararia a produção por um dia inteiro em seis fábricas de automóveis e motos no centro do Japão na quinta-feira.

A tempestade cortou a energia de cerca de 4.300 clientes no sul do Japão, informou a Kyushu Electric Power Co.

O tufão Melor, que inicialmente fora classificado dentro da categoria 5, baixou para a categoria 2, de acordo com o site especializado Tropical Storm Risk. Uma tempestade da categoria 2 pode provocar ventos de até 177 quilômetros por hora.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host