UOL Notícias Notícias
 

08/11/2009 - 14h35

Oposição defende acordos com esquerda se vencer eleição uruguaia

Em Montevidéu

O candidato da oposição à presidência do Uruguai disse acreditar que se chegar ao poder conseguirá firmar acordos com a esquerda governista, que conquistou a maioria do Congresso nas recentes eleições gerais, segundo entrevista publicada neste domingo.

Luis Alberto Lacalle, de centro-direita e ex-presidente entre 1990 e 1995 pelo conservador Partido Nacional, enfrentará no segundo turno de 29 de novembro o candidato da coalizão de esquerda Frente Ampla, o ex-guerrilheiro José Mujica.

Lacalle disse em entrevista ao jornal local El País que a opinião pública exercerá pressão para conseguir os acordos.

"Haverá forças dentro das sombras que a Frente Ampla tem que vão dizer: 'isso é por cinco anos. O que vamos fazer? Parar o país a partir do Palácio Legislativo porque não conseguimos a Presidência da República?'", disse Lacalle.

"Vamos obrigar os políticos a parar com isso e chegar de uma vez por todas a um acordo (...) todos nós sabemos quais são os problemas, e como enfrentá-los é o diferencial", comentou.

A esquerda conquistou o controle do Congresso nas eleições gerais de 25 de outubro, mas não superou os 50 por cento dos votos necessários para vencer a Presidência diretamente.

Segundo as pesquisas feitas antes do segundo turno, Mujica lidera as intenções de voto entre 49 e 50 por cento, enquanto Lacalle tem 42 por cento. Entre 8 e 9 por cento dos eleitores estão indecisos, votariam em branco ou nulo.

No primeiro turno, o partido Frente Ampla conquistou 47,96 por cento dos votos, enquanto o Partido Nacional ganhou 29,07 por cento.

(Reportagem de Conrado Hornos)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host