UOL Notícias Notícias
 

15/12/2009 - 19h35

Brasil capta US$500 mi em bônus 2019 com menor taxa

SÃO PAULO, 15 de dezembro (Reuteres) - O Tesouro Nacional captou nesta terça-feira 500 milhões de dólares com a reabertura do bônus Global 2019, com os menores yield e spread da história em papéis brasileiros emitidos no exterior.

Segundo o Tesouro, os papéis têm cupom de 5,875 por cento ao ano, com spread de 113,9 pontos-básicos acima dos Treasuries com vencimento em novembro de 2019.

Os bônus saíram a 108,204 por cento do valor de face, resultando em yield de 4,75 por cento anual.

Fontes do mercado disseram à Reuters que a demanda superou a oferta em quatro vezes.

A emissão foi liderada pelo Goldman Sachs e Morgan Stanley.

A liquidação financeira ocorrerá em 22 de dezembro e os cupons serão pagos nos dias 15 de janeiro e 15 de julho de cada ano, até o vencimento em 15 de janeiro de 2019.

O Tesouro Nacional conta com a prerrogativa de dar seguimento à operação no mercado asiático, com emissão adicional de até 25 milhões de dólares. "O anúncio da decisão do Tesouro Nacional sobre a emissão na Ásia ocorrerá oportunamente", segundo comunicado.

Em janeiro, na primeira emissão, o Global 2019 saiu ao preço de 98,135 por cento do valor de face, garantindo remuneração (yield) de 6,127 por cento ao investidor, totalizando uma colocação de 1,025 bilhão de dólares.

Na primeira reabertura, em maio, foram vendidos 750 milhões de dólares desses papéis, com yield de 5,8 por cento, ao preço de 100,539 por cento do valor de face.

No final da tarde, no mercado secundário, o papel projetava yield de 4,73 por cento, ante 4,62 por cento na véspera.

(Reportagem de Paula Laier e Guillermo Parra-Bernal)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h20

    0,10
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h30

    -0,65
    63.665,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host