UOL Notícias Notícias
 

15/01/2010 - 20h52

Haiti tem restrição aérea; alguns voos conseguem pousar

WASHINGTON (Reuters) - Autoridades norte-americanas e haitianas impuseram nesta sexta-feira rígidas restrições à aproximação de aeronaves ao Haiti, devido à sobrecarga no aeroporto e às dificuldades logísticas para a distribuição de ajuda humanitária às vítimas do terremoto desta semana. Mas os voos com mantimentos e equipamentos continuam chegando, segundo funcionários.

Estados Unidos, Brasil, México, Canadá, França, Colômbia, Rússia, Japão e Grã-Bretanha, entre outros, estão enviando aeronaves com mantimentos e equipes de resgate e logística.

Voos comerciais estão suspensos desde o tremor de terça-feira, que pode ter matado dezenas de milhares de pessoas. A American Airlines, que habitualmente faz voos dos EUA para o Haiti, planeja levar ajuda emergencial.

A Casa Branca diz estar confiante na aceleração do fluxo da ajuda - que por enquanto praticamente não chega aos desesperados haitianos, que dormem nas ruas e imploram por água e comida.

"Temos segurança no aeroporto", disse Robert Gibbs, porta-voz do presidente Barack Obama. "E, tomara, com alguma fluidez podemos continuar a colocar recursos lá, e então lidar com como fazer esses recursos serem distribuídos".

Militares da Força Aérea norte-americana estabeleceram um apoio logístico emergencial nos últimos dois dias no Aeroporto Internacional Toussaint Louverture.

A Administração Federal de Aviação (FAA) dos EUA colaborou no restabelecimento dos sistemas de navegação, mas as autoridades haitianas continuam no controle dos frágeis serviços de tráfego aéreo, segundo fontes oficiais dos EUA.

Um boletim de alerta da FAA na sexta-feira disse que apenas voos com autorização prévia estão sendo autorizados a pousar em Porto Príncipe, e que para os demais o espaço aéreo haitiano está fechado.

Grandes aviões carregados de produtos e chegando de longas distâncias têm prioridade, segundo a FAA. O aeroporto tem capacidade limitada para descarregar os mantimentos, e está sem combustível para as partidas. Alguns voos estão sendo desviados para Santo Domingo, capital da vizinha República Dominicana.

O governo do Haiti concordou em conceder temporariamente o controle do principal aeroporto do país aos Estados Unidos para acelerar o fluxo de ajuda humanitária, disse o Departamento de Estado norte-americano.

"O primeiro-ministro (Jean-Max) Bellerive assinou um memorando de entendimento concedendo o controle do aeroporto aos Estados Unidos", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado, P.J. Crowley.

"Obviamente, nós assumiremos a responsabilidade pelo tempo necessário e até o ponto em que o governo haitiano esteja pronto para retomar a operação".

(Reportagem de John Crawley e Andrew Quinn)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host