UOL Notícias Notícias
 

02/02/2010 - 18h59

BOVESPA-Cenário global positivo dita 2a alta consecutiva

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - Resultados acima das expectativas de empresas nos Estados Unidos, combinados com o enfraquecimento do dólar e o avanço das commodities, levaram mais recursos de grandes investidores para ativos de risco, movimento que levou a Bovespa à segunda alta consecutiva.

Fortalecido pelo repique de algumas das ações que mais caíram nas últimas duas semanas, o Ibovespa subiu 0,89 por cento, para 67.163 pontos. A exemplo do que ocorrera na véspera, porém, o avanço dos papéis ocorreu em um sessão de giro financeiro discreto, desta vez de 5,76 bilhões de reais.

"A reação dos preços nesses dois dias está mostrando que a realização de lucro verificada no final de janeiro foi apenas um respiro para uma retomada do ciclo de alta de médio prazo", disse o chefe de pesquisa da Brava Investimentos, Peter Ping Ho.

Segundo ele, a safra de balanços corporativos do quarto trimestre deve continuar dando fôlego aos mercados de ações, enquanto os investidores monitoram dados macroeconômicos.

No conjunto, o noticiário corporativo desta terça-feira animou o mercado, embora as indicações de empresas tenham sido desencontradas. Nos EUA, a UPS, maior empresa de entregas do mundo, reportou resultado trimestral abaixo das expectativas, mas elevou suas previsões para 2010.

Em contrapartida, a Dow Chemical anunciou lucro acima das projeções, mas considerou que as economias europeia e norte-americana estão frágeis, desanimando os investidores.

Ações de bancos e de empresas ligadas a metais foram as principais alavancas para impulsionar as bolsas da Europa. Os bancos também empurraram os índices de Wall Street.

A praça acionária paulista voltou a acusar a volta do fluxo de entrada de investimentos estrangeiros, ainda que de forma tímida, após a Bovespa anunciar que a saída líquida de recursos de não-residentes em janeiro somou 2,1 bilhões de reais.

Entre os principais alvos de compras estiveram justamente alguns dos papéis que mais caíram recentemente. O setor imobiliário teve Rossi Residencial na dianteira, com um salto de 7,8 por cento, a 14,55 reais.

As gigantes do setor aéreo também subiram com a notícia de que a Pantanal e a Trip entraram com recursos na justiça contra o leilão para redistribuição dos slots (horários de pouso e decolagem) no aeroporto de Congonhas, São Paulo. Ambas foram excluídas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que pretende realizar o leilão nesta quarta-feira.

Com isso, TAM, que recentemente comprou a Pantanal e enfrentaria maior concorrência com a entrada de mais companhias em Congonhas, subiu 5,9 por cento, a 35,79 reais. Gol, que também opera no aeroporto considerado o mais rentável do país, ganhou 7,6 por cento, a 24,65 reais.

O setor siderúrgico foi outro destaque positivo da sessão, seguindo a tendência internacional do setor. Na linha de frente, MMX cresceu 5,1 por cento, a 13,58 reais.

Os bancos também refletiram o bom desempenho global do setor financeiro. Em destaque, Bradesco evoluiu 1,6 por cento, para 32,35 reais.

Uma das expressões de baixa foi o setor elétrico, após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) ter anunciado um novo modelo de aditivo contratual que deve reduzir, em média, 0,5 ponto percentual por ano os reajustes aplicados às distribuidoras até o próximo ciclo de revisão tarifária.

Cemig perdeu 1,45 por cento, para 30,60 reais. O papel preferencial da Eletrobrás retrocedeu 1,35 por cento, saindo a 33 reais.

Oi caiu 2,6 por cento, a 33,10 reais, após a empresa de telecomunicações ter suspendido pela manhã o pedido para oferta de 2,25 bilhões de reais em debêntures. A empresa entendeu que a operação poderia ser influenciada pelo anúncio de interrupção da incorporação da Brasil Telecom por conta de aumento de provisões judiciais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host