UOL Notícias Notícias
 

04/02/2010 - 08h15

China defende sua moeda após críticas de Obama

PEQUIM, 4 de fevereiro (Reuters) - A China rebateu as ameaças dos Estados Unidos de endurecer sua postura sobre câmbio e comércio para garantir que os bens norte-americanos não fiquem em desvantagem, dizendo nesta quinta-feira que sua moeda está em um patamar razoável.

O presidente norte-americano, Barack Obama, disse que seu governo está pressionando a China para que cumpra as regras comerciais e abra seu mercado.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China respondeu dizendo que o iuan está em patamar razoável, e que a China não persegue deliberadamente um superávit comercial com os Estados Unidos.

"No momento, olhando para a balança de pagamentos internacional e para a oferta e a demanda no câmbio, o patamar do iuan está perto do razoável e do equilibrado", disse Ma Zhaoxu.

"Acusações e pressões não ajudarão a resolver o problema", acrescentou ele.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    0,73
    3,281
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h26

    -1,79
    61.515,64
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host