UOL Notícias Notícias
 

07/02/2010 - 10h08

Irã diz ter iniciado enriquecimento de urânio a 20%

Por Reza Derakhshi

TEERÃ (Reuters) - O presidente Mahmoud Ahmadinejad pediu neste domingo à Organização de Energia Atômica do Irã que comece a produzir combustível nuclear para um reator de pesquisa em Teerã, intensificando sua disputa com o ocidente.

O anúncio de Ahmadinejad deve irritar as potências ocidentais, que desejam que o Irã envie a maior parte de seu estoque de urânio pouco enriquecido ao exterior em troca de combustível refinado para o reator de Teerã produzir isótopos de uso medicinal.

No ano passado, o Irã e seis grandes potências discutiram a troca como maneira de aplacar a preocupação internacional com as ambições nucleares de Teerã, mas não conseguiram concordar na implementação do plano.

Autoridades iranianas vêm repetindo que a República Islâmica pode produzir sozinha combustível enriquecido a 20 por cento se não houver consenso sobre a obtenção de material no exterior.

"Dissemos a eles (o ocidente) que viessem para fazer um troca, embora possamos produzir o combustível enriquecido a 20 por cento nós mesmos", disse Ahmadinejad em discurso televisionado.

"Demos a eles de dois a três meses para o acordo. Eles começaram um novo jogo e agora eu peço ao Dr. Salehi que inicie a produção do combustível usando centrífugas", disse ele, referindo-se a Ali Akbar Salehi, responsável pelo programa de energia nuclear.

Mas Ahmadinejad acrescentou, durante a cerimônia que comemorou os avanços do Irã na tecnologia de laser: "As portas para a interação ainda estão abertas."

Ahmadinejad também afirmou que o Irã tem capacidade de enriquecer urânio utilizando a tecnologia de laser, sem dar detalhes.

Na terça-feira, o presidente pareceu pela primeira vez ter abandonado as condições impostas há tempos por Teerã para aceitar a proposta de troca de combustível intermediada pela ONU, dizendo que o Irã está disposto a enviar seu urânio para o exterior em troca de combustível nuclear.

Os Estados Unidos e a Alemanha, entretanto, disseram no sábado não ver sinais de que Teerã irá fazer concessões em seu programa nuclear, apesar dos comentários otimistas do ministro das Relações Exteriores do Irã, Manouchehr Mottaki, sobre as perspectivas de um acordo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host