UOL Notícias Notícias
 

09/02/2010 - 12h20

SAIBA MAIS-Nelson Mandela: duas décadas em liberdade

9 de fevereiro, 07h38 (Reuters) - O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela comemora esta semana o 20o aniversário de sua libertação da prisão. O país é hoje uma democracia forte, mas ainda assolado por desigualdades, pobreza e desemprego.

Segue um curto resumo de sua vida.

* INFÂNCIA - Mandela nasceu em 18 de julho de 1918, filho de um conselheiro do chefe máximo do povo Thembu, perto de Qunu, na atual província do Cabo Oriental. Ele é amplamente conhecido na África do Sul por seu nome de clã, Madiba.

* CAMPANHA ANTIAPARTHEID

- Mandela dedicou sua vida à luta contra o domínio branco, deixando a Universidade de Fort Hare no início da década de 1940, antes de concluir seus estudos. Com Oliver Tambo e Walter Sisulu, fundou a Liga da Juventude do CNA (Congresso Nacional Africano).

- Ele foi um dos primeiros a defender a resistência armada ao Apartheid, tendo entrado na clandestinidade em 1961 para fundar a ala armada do CNA, Umkhonto we Sizwe (a Lança da Nação).

- Acusado de crimes capitais no Julgamento de Rivonia, em 1963, a declaração que deu desde o banco dos réus foi sua afirmação de posição política.

"Tenho defendido o ideal de uma sociedade democrática e livre na qual todas as pessoas convivam em harmonia e com oportunidades iguais. É um ideal pelo qual espero viver e que espero alcançar. Mas, se for preciso, é um ideal pelo qual estou preparado para morrer". Em 1964 Mandela foi condenado à prisão perpétua.

* DA PRISÃO À PRESIDÊNCIA

- F.W. De Klerk, o último presidente branco da África do Sul, finalmente revogou a proibição do CNA e outros movimentos de libertação, e Mandela foi libertado em 11 de fevereiro de 1990.

- Um ano depois, ele foi eleito presidente do CNA, e em maio de 1994 tomou posse como primeiro presidente negro da África do Sul. Mandela usou seu prestígio para buscar a reconciliação, criando a Comissão da Verdade e Reconciliação para investigar crimes cometidos por ambos os lados na luta contra o Apartheid.

- Em 1999 Mandela entregou o poder a líderes mais jovens e mais habilitados para administrar uma economia moderna - um caso raro de renúncia voluntária ao poder, citado como exemplo para líderes africanos.

* VIDA FAMILIAR

- Uma aposentadoria tranquila não estava em seus planos: Mandela passou a dedicar suas forças ao combate à crise da Aids na África do Sul, levantando milhões de dólares para combater a doença.

- Sua luta contra a Aids ganhou contorno dolorosamente pessoal no início de 2005, quando perdeu seu único filho sobrevivente para a doença.

- O país compartilhou a dor do divórcio humilhante de Mandela de sua segunda mulher, Winnie Mandela, em 1996, e assistiu a seu namoro com Graça Machel, viúva do presidente moçambicano Samora Machel, com quem se casou em julho de 1998.

* APOSENTADORIA ATIVA

- Em 2007 Mandela comemorou seu 89o aniversário, criando um grupo internacional de estadistas idosos e altamente respeitados, incluindo seus colegas Prêmios Nobel da Paz Desmond Tutu e Jimmy Carter, para combater problemas mundiais que incluem as mudanças climáticas, o combate à Aids e à pobreza.

- Em junho de 2008 o ator de Hollywood Will Smith foi apresentador de um concerto promovido no Hyde Park, em Londres, para comemorar o 90o aniversário de Mandela, com a presença de 50 mil fãs.

- O evento foi organizado para apoiar a entidade beneficente de combate à Aids criada por Mandela, "46664", cujo nome é o número que o identificava quando era prisioneiro político.

- A homenagem coincidiu com as eleições contestadas no Zimbábue. Durante sua viagem à Inglaterra, foi pedido a Mandela que se manifestasse contra o presidente Robert Mugabe, que levou a eleição adiante, não obstante o repúdio internacional. Mandela proferiu apenas quatro palavras de crítica ao Zimbábue durante um discurso em um jantar - "trágico fracasso de liderança" -, mas foi o suficiente para fazer manchetes.

- Em 2009, Mandela, com aparência frágil, compareceu em um comício eleitoral do CNA ao lado do líder do partido, Jacob Zuma, apoiando o partido e Zuma, que se tornou presidente da África do Sul em maio do ano passado.

- O ator premiado com o Oscar Morgan Freeman disse que Mandela lhe pediu que o representasse em um filme dirigido por Clint Eastwood, "Invictus", que estreou no final de 2009. É a história de como Mandela levou a Copa Mundial de Rúgbi para seu país em 1995.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,71
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,37
    64.938,02
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host