UOL Notícias Notícias
 

10/02/2010 - 12h30

Neve castiga costa leste dos EUA em segunda grande tempestade

Por Jeremy Pelofsky

WASHINGTON (Reuters) - A segunda grande tempestade de neve em menos de uma semana atingiu na quarta-feira a costa leste dos EUA, de Washington até Nova York, obrigando a fechar escolas, repartições públicas federais e municipais e a sede da Organização das Nações Unidas (ONU).

Cidades em todo o nordeste do país ficaram paralisadas, enquanto o serviço nacional de meteorogologia previa nevascas com até 41 centímetros de neve em Nova York, até 56 centímetros de neve em Filadélfia e 30,5 centímetros em Washington.

Centenas de voos foram cancelados nas três cidades, e as companhias aéreas abrandaram suas regras em relação a bilhetes, para que os passageiros pudessem mudar seus voos sem pagar multas - algo que pode complicar as perspectivas de um setor já fortemente atingido pela economia enfraquecida.

A ONU anunciou que sua sede em Nova York ficará fechada na quarta-feira, devido à nevasca.

Enquanto escritórios do governo em Washington continuaram fechados pelo terceiro dia consecutivo - ao custo de cerca de 100 milhões de dólares por dia em produtividade perdida -, o presidente Barack Obama procura manter seu cronograma, fazendo uma reunião com lideranças negras para discutir a economia e o emprego.

A Câmara dos Deputados cancelou suas votações para esta semana. O líder da maioria no Senado, Harry Reid, disse que não haverá sessões do Senado na quarta-feira, mas que os trabalhos serão retomados na quinta. Ele disse que duvida que o Senado fará alguma votação esta semana. Muitas audiências no Congresso também foram canceladas.

ALGUNS TRENS DEIXAM DE FUNCIONAR

A empresa ferroviária Amtrak avisou que algumas das linhas em seu lucrativo corredor nordeste ficariam inativas. Entre os voos cancelados estão a ponte aérea da US Airways entre Nova York, Boston e Washington.

As repartições públicas de cinco grandes cidades da Pensilvânia foram fechadas, e também foram fechados escritórios dos governos de Maryland e Massachusetts. Apenas os funcionários de serviços essenciais e de emergência receberam ordens de comparecer ao trabalho.

Os serviços de meteorologia disseram que a tempestade, apelidada de "Snoverkill" e "Snomageddon 2.0", será acompanhada de ventos fortes que podem provocar cortes adicionais de eletricidade na região, que ainda sente os efeitos da grande tempestade de neve do fim de semana.

Aproximadamente 5.500 clientes estavam sem eletricidade nas áreas de Baltimore e Washington, segundo as três principais companhias elétricas da região, a Pepco, Dominion e BG&E, esta pertencente ao Constellation Energy Group.

A tempestade acontece no momento em que os moradores da região ainda estavam tentando retirar a neve que caiu no fim de semana, que deixou uma camada de entre 46 e 81 centímetros cobrindo a região entre Washington e o sul de Nova Jersey. Algumas pessoas procuravam estocar alimentos e retirar árvores caídas antes da chegada da nova tempestade.

As escolas em boa parte da região ficaram fechadas. Muitas cancelaram as aulas pelo restante da semana.

(Reportagem adicional de David Alexander, Tim Ryan, Diane Bartz em Takoma Park, Kyle Peterson, Meredith Davis e Jerry Biezsk em Chicago)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host