UOL Notícias Notícias
 

11/02/2010 - 17h11

Juiz haitiano decide libertar missionários dos Estados Unidos

PORTO PRÍNCIPE (Reuters) - Um juiz haitiano anunciou nesta quinta-feira a decisão de libertar dez missionários norte-americanos acusados de sequestrar 33 crianças depois do forte terremoto que abalou o país no mês passado.

"Acabo de assinar o pedido de libertação dos dez americanos submetido pelos advogados, e o enviei para o gabinete do promotor", disse o juiz Bernard Sainvil.

Pela lei haitiana, um promotor pode comentar a decisão judicial, mas sem alterá-la. Sainvil havia dito antes à Reuters que formalizaria a libertação assim que o promotor se manifestar.

"Eles podem ir direto para o aeroporto se quiserem, mas devem oferecer uma garantia de representação se novas perguntas tiverem de ser feitas", afirmou.

Os missionários, a maioria ligada a uma igreja batista de Idaho, foram detidos em 29 de janeiro na fronteira com a República Dominicana tentando tirar do país crianças sem documentação que eles diziam ser órfãos do terremoto de 12 de janeiro.

Os cinco homens e cinco mulheres dizem que agiram de boa-fé para tentar encaminhar as crianças para adoção, embora as investigações tenham revelado que várias crianças tinham pais vivos.

(Reportagem de Joseph Guyler Delva)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h16

    -0,05
    3,173
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h23

    1,12
    65.403,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host