UOL Notícias Notícias
 

12/02/2010 - 12h12

Recuperação do leste europeu fica estagnada no 4o tri

Por Michael Winfrey

PRAGA (Reuters) - A recuperação econômica estagnou na República Tcheca no final de 2009, e a Hungria e a Romênia continuaram presas na recessão, com o leste emergente da União Europeia terminando o ano no vermelho.

Após números decepcionantes mostrando que o maior mercado exportador da região, a Alemanha, não cresceu no período entre outubro e dezembro, os dados dos novatos da UE foram um banho de água fria para economistas que esperavam que a recuperação do leste europeu acelerasse.

Isso alimentou as preocupações sobre os problemas afetando toda a região neste ano, que inclui o final de um ciclo de reestocagem na Alemanha, que atingirá a indústria, a restrição de crédito pelos bancos e o aperto de cinto de alguns governos que estão tentando controlar déficits orçamentários e dívidas.

"A série de dados do PIB do quarto trimestre divulgada nesta manhã pinta um quadro muito obscuro", disse a Capital Economics em comunicado.

"A maioria dos países, com a notável exceção da Eslováquia, parece ter se contraído em uma base trimestral e há pouco aqui para mudar nossa visão de que a recuperação na Europa emergente decepcionará no final."

A economia tcheca encolheu 0,6 por cento nos três meses anteriores, muito pior do que a previsão de analistas de um crescimento de 0,8 por cento, encerrando um ciclo de seis meses de expansão acelerada.

A estimativa mais pessimista na pesquisa da Reuters com analistas era de uma queda de 0,4 por cento na República Tcheca. Em relação ao mesmo período do ano anterior, o Produto Interno Bruto (PIB) do país caiu 4,2 por cento em uma base anual, e a contração do ano todo foi de 4,3 por cento.

A Romênia também ficou abaixo das expectativas, encolhendo 1,5 por cento no quarto trimestre, contrariando as expectativas de 0,1 por cento de expansão e diminuindo as esperanças de que o Estado balcânico de 22 milhões de pessoas teria saído da recessão no final de 2009.

A economia romena foi 6,6 por cento menor de outubro a dezembro comparado ao quarto trimestre do ano anterior, e contraiu-se 7,2 por cento no ano todo. Em dados paralelos, a inflação de janeiro subiu para 5,2 por cento em janeiro, devido a um aumento no preço de cigarros.

Na Bulgária, a economia encolheu 6,2 por cento no trimestre e 5,1 por cento no ano de 2009, excedendo a projeção do governo de uma queda de 4,9 por cento.

A Hungria, que está entre as piores economias da Europa central e que foi resgatada pelo FMI, está melhor, reduzindo o ritmo de contração para 0,4 ante os três meses anteriores, apesar de analistas terem dito que isso foi em grande parte devido a revisões em dados passados.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,32
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,56
    63.760,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host