UOL Notícias Notícias
 

17/02/2010 - 18h49

Haiti liberta 8 missionários dos EUA; dois ficam presos

Joseph Guyler Delva
Em Porto Príncipe

Oito missionários norte-americanos deixaram a prisão nesta quarta-feira depois que um juiz haitiano assinou uma ordem para libertá-los, mas duas outras integrantes do grupo permaneciam detidas para interrogatório.

Os 10 missionários, a maioria ligada a uma igreja batista de Idaho, foram presos na fronteira com a República Dominicana tentando retirar do Haiti 33 crianças sem documentação, apresentadas como órfãs do terremoto de janeiro.

Os religiosos negaram o sequestro e disseram que pretendiam ajudar as crianças. Soube-se depois que vários menores tinham pais vivos, que entregaram seus filhos na esperança de que eles tivessem uma vida melhor no exterior.

O juiz não encontrou evidências de intenção criminosa entre os oito libertados. Mas determinou que Laura Silsby, líder do grupo, e outra integrante, Charisa Coulter, permanecessem detidas para mais questionamentos sobre suas viagens anteriores ao Haiti.

Os norte-americanos foram libertados um a um e levados à embaixada dos Estados Unidos em Porto Príncipe.

O caso ameaçou provocar atritos entre os governos dos Estados Unidos e do Haiti, mas Claudy Gassant, secretário de Estado do Haiti para Assuntos Penais, disse que Washington permitiu que o Judiciário haitiano mantivesse seu trâmite.

"Posso assegurar que a luz será lançada sobre este assunto e os direitos dos norte-americanos serão respeitados", disse Gassant.

"Elogio o governo dos EUA por não interferirem nos procedimentos judiciais em curso no Haiti a respeito dos norte-americanos."

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host