UOL Notícias Notícias
 

18/02/2010 - 21h54

Na TV, Ciro critica clima fla-flu e se mostra como alternativa

BRASÍLIA (Reuters) - Apresentando-se como uma espécie de "terceira via", o deputado Ciro Gomes (PSB) criticou no programa de TV de seu partido, o PSB, a disputa entre PT e PSDB nas eleições deste ano.

Mesmo defendendo o projeto de governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que recebe o apoio do PSB, Ciro se mostrou como uma alternativa entre as duas legendas, sem citar nominalmente os dois partidos.

"Não podemos discutir o Brasil como se existissem apenas o passado e o presente. O PSB se apresenta a você como a opção do futuro", disse Ciro no programa desta quinta-feira.

A manifestação coincide com o lançamento da candidatura da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) pelo PT nesta semana e coloca no xadrez eleitoral uma peça que desagrada ao presidente Lula, que quer empreender uma eleição plebiscitária entre governo e oposição.

No programa de TV, Ciro indica que defenderá um projeto de governo "melhorista", ou seja, de aperfeiçoamento dos programas da atual gestão, enquanto Dilma vem defendendo a continuidade.

"O PSB quer apresentar propostas que preservem o legado de Lula, mas que ampliem a discussão. Esse clima de Corinthians e Palmeiras, Fla-Flu partidário, que leva o cidadão a votar no partido 'A' com medo do partido 'B' e não pelas suas propostas é ruim para o Brasil", avisou Ciro.

Ele mencionou que o país conquistou "grandes avanços" com Lula, citando o Bolsa Família e as políticas de valorização do salário mínimo e do crédito popular, mas ponderou que essas medidas só foram possíveis "graças à sensibilidade e vontade de Lula, que muitas vezes contrariou setores do próprio governo".

O deputado dividiu os dez minutos do programa do partido apenas com os três governadores da legenda: Eduardo Campos (PE), Cid Gomes (CE) e Wilma Faria (RN), que descreveram suas gestões, sempre ao lado de Ciro.

Ciro sofreu pressões por parte do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para abandonar a corrida presidencial e concorrer ao governo de São Paulo em uma união com o PT e outras forças aliadas. Um derradeira conversa está marcada para março.

Nesta quinta-feira, o senador Aloizio Mercadante (PT-SP), cotado para a vaga, reiterou que o nome preferido de Lula é o de Ciro, que ainda assim já transferiu seu domicílio eleitoral para São Paulo.

A propaganda do PSB pode servir também para alavancar o nome de Ciro junto às próximas pesquisas de intenção de voto para presidente.

Na sondagem do Instituto Sensus divulgada neste mês, Ciro registrou queda, indo de 17,5 por cento para 11,9 por cento no principal cenário, em que o governador José Serra (PSDB) e a ministra Dilma aparecem emparelhados no topo.

Em pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira, Ciro aparece com índice próximo ao da Sensus, com 11 por cento.

(Reportagem de Carmen Munari)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host