UOL Notícias Notícias
 

25/02/2010 - 20h58

Chávez ameaça expropriar empresa produtora de alimentos

CARACAS (Reuters) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse nesta quinta-feira que expropriará a Polar, maior empresa agroalimentícia da Venezuela, se ela boicotar a produção de alimentos num momento em que o setor privado local adverte sobre uma redução de sua atividade por causa da crise elétrica.

Chávez já nacionalizou amplos setores da economia, desde multimilionários projetos petroleiros até modestas firmas de alimentos, como parte de seu plano para implantar o socialismo.

"Tudo dependerá do que eles (Polar) decidirem fazer: se decidirem de novo boicotar a economia e os elementos do povo, teremos de atuar. O que faríamos? Expropriá-los e pagar-lhes o que isso custa, e colocar a fábrica nas mãos dos trabalhadores", disse Chávez em entrevista coletiva.

A Empresas Polar, controlada por uma proeminente família venezuelana, produz algumas das marcas de alimentos e bebidas mais populares do país. Tem 30 fábricas, mais de 150 mil pontos de venda e é a empresa privada com mais trabalhadores do país.

Chávez alertou também que as empresas privadas que produzirem menos por causa da crise elétrica poderão acabar nas mãos do Estado.

"Se não puderem produzir, o governo saberá como fazê-lo", disse Chávez, que acusou setores da iniciativa privada de quererem o desabastecimento de produtos básicos para prejudicar a imagem do governo.

Por causa da crise elétrica, resultado da falta de investimentos no setor e de uma prolongada seca na Venezuela, o governo ordenou que indústrias e comércios reduzam em 20 por cento o seu consumo de energia.

(Reportagem de Enrique Andrés Pretel)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host