UOL Notícias Notícias
 

01/03/2010 - 18h26

Ex-ministro da Defesa lidera pesquisa à Presidência na Colômbia

Por Patrick Markey

BOGOTÁ (Reuters) - O ex-ministro da Defesa colombiano Juan Manuel Santos é o favorito para suceder o presidente Álvaro Uribe nas eleições de maio, apontou uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira.

Santos, um aliado de Uribe, tem 23 por cento das intenções de voto, ante os 13 por cento do levantamento de dezembro, mostrou pesquisa realizada em 27 de fevereiro pela Ipsos Napoleon Franco e divulgada pela rádio RCN.

O senador Gustavo Petro, de esquerda, um dos mais duros críticos de Uribe, é o segundo colocado com 11 por cento e o ex-prefeito de Medellín Sergio Fajardo apareceu com 9 por cento, empatado com o veterano político German Vargas Lleras.

Apesar de liderar a pesquisa, Santos pode não ter a quantidade suficiente de votos no dia 30 de maio para evitar um segundo turno em junho. Ele tenta agrupar a coalizão de Uribe, sugerindo que todos os partidos da aliança apresentem um candidato único em maio.

"Acredito que podemos manter a coalizão e até mesmo expandi-la", disse Santos à rádio RCN.

A pesquisa entrevistou 1.000 pessoas em mais de 10 cidades no país e teve margem de erro de 3,1 pontos percentuais.

Uribe, grande aliado de Washington, foi impedido de se candidatar à reeleição pela Corte Constitucional na sexta-feira, forçando sua saída após dois mandatos que tiveram como destaque a ofensiva contra as guerrilhas esquerdistas e traficantes de cocaína.

Como ministro da Defesa, Santos foi associado aos sucessos da política de segurança de Uribe. Mas outros partidos da coalizão do atual presidente devem apresentar seus próprios candidatos.

"Santos deve se tornar o homem a ser batido nas pesquisas, mesmo se sua candidatura à Presidência sofrer sob a potencial desintegração da atual coalizão", afirmou o analista da IHS Global Insight, Christian Voelkel

Elogiado por muitos colombianos por melhorar a segurança do país, Uribe conseguiu manter seus níveis de popularidade acima de 60 por cento, mesmo com os escândalos sobre abusos de direitos e escuta ilegal por agentes de segurança terem marcado seu segundo mandato.

(Reportagem de Patrick Markey em Bogotá)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host