UOL Notícias Notícias
 

01/03/2010 - 19h16

Tribunal espanhol diz que Venezuela ajudou ETA e Farc

Por Jason Webb

MADRI (Reuters) - A Espanha exigiu explicações da Venezuela depois que um juiz acusou na segunda-feira o governo de Hugo Chávez de ajudar os rebeldes bascos do ETA e a guerrilha colombiana Farc a tramarem possíveis ataques em território espanhol.

Uma sentença da Alta Corte espanhola disse que o governo venezuelano facilitou contatos entre os grupos armados, o que teria levado as Farc a pedirem apoio logístico do ETA caso pretendessem assassinar autoridades colombianas em visita à Espanha, inclusive o presidente Álvaro Uribe.

O juiz Eloy Velasco emitiu mandados de prisão para 13 suspeitos das Farc e do ETA, inclusive um funcionário do governo venezuelano, mas de origem espanhola.

O governo socialista da Espanha, que chegou a ter relações relativamente boas com o radical de esquerda Chávez, exigiu explicações de Caracas.

"O governo espanhol irá agir em concordância com essa explicação", disse o primeiro-ministro Jose Luis Rodriguez Zapatero a jornalistas durante visita à Alemanha.

O parlamentar venezuelano Hayden Pirela, presidente da subcomissão de assuntos fronteiriços e integração da Assembleia Nacional, disse à Reuters que o governo "jamais apoiou e jamais apoiará grupos terroristas".

"Em nenhum momento a Venezuela, ou Chávez ou seus aliados planejam ou planejaram qualquer complô contra ninguém", afirmou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h49

    0,12
    3,145
    Outras moedas
  • Bovespa

    15h57

    0,38
    64.929,68
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host