UOL Notícias Notícias
 

02/03/2010 - 16h48

Lula: "não aceitem a ideia imbecil que se ganhar fulano estraga"

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta terça-feira o fim de qualquer tipo de "terrorismo" na disputa eleitoral deste ano.

"Não acreditem e não aceitem aquela ideia imbecil que se falava neste Brasil: 'ah, se ganhar fulano vai estragar tudo, se ganhar beltrano vai estragar tudo'", disse Lula durante evento com dirigentes das montadoras de veículos no país.

"Fizeram muito terrorismo contra mim durante todas as vezes que eu disputei a eleição, ou seja, mentiram tanto que um dia o povo não acreditou mais. Não existe possibilidade de quem quer que seja estragar o que está construído nesse país", acrescentou o presidente.

A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que falou antes de Lula, foi lançada pelo PT pré-candidata à Presidência no mês passado. Ela deve enfrentar nas eleições o governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

"A eleição não pode mais causar qualquer cenário de terrorismo no Brasil: 'a bolsa caiu porque não sei o quê subiu'. Não existe essa possibilidade", defendeu. "Espero que quem vier faça muito mais, porque nós precisamos crescer, gerar emprego, gerar renda."

(Reportagem de Hugo Bachega; texto de Alexandre Caverni)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host