UOL Notícias Notícias
 

05/03/2010 - 19h28

Hillary promete ajuda em guerra da América Central contra drogas

Por Sarah Grainger

CIDADE DA GUATEMALA (Reuters) - A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, garantiu nesta sexta-feira uma ajuda maior dos Estados Unidos na luta da América Central contra os cartéis de drogas, dizendo que os EUA são parte do problema.

"Iremos formar uma parceira ainda mais estreita nos próximos meses e anos", disse Hillary em coletiva de imprensa na Guatemala, a última parada em uma viagem de cinco dias na América Latina.

"Estamos cientes de que a América Central está entre o México e a Colômbia, que estão travando seus próprios intensos esforços contra os cartéis criminosos".

Na Guatemala, Hillary conversou com líderes regionais sobre os problemas das drogas e a situação de Honduras, que tenta superar o golpe do ano passado.

Os poderosos cartéis de drogas do México se estabeleceram profundamente em território guatemalteco nos últimos anos em meio a uma ofensiva do Exército mexicano, que os obrigou a buscar novas rotas de contrabando entre a América do Sul e os EUA.

O órgão norte-americano de combate às drogas estima que três quartos da cocaína da América do Sul destinada ao norte atravessam a América Central, contrabandeada por cartéis que ganham cerca de 40 bilhões de dólares por ano.

Hillary disse que os EUA devem assumir alguma responsabilidade pelas guerras da droga na América Latina devido à grande demanda norte-americana que ajuda a impulsionar o mercado.

"Eu sei que somos parte do problema", disse. "Esta é uma admissão... e uma das razões pelas quais nos sentimos tão firmes em ajudar países como a Guatemala a lutar contra este terrível flagelo criminoso".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host