UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 16h40

Piñera assume Presidência do Chile em meio a réplicas

Por Mica Rosenberg e Antonio de la Jara

SANTIAGO (Reuters) - Sebastián Piñera assumiu nesta quinta-feira como o primeiro presidente de direita no Chile em meio século, enquanto a terra sacodia com força devido a três potentes réplicas do terremoto de 27 de fevereiro, disparando um alerta de tsunami.

Nas áreas costeiras do centro e do sul do país, centenas de pessoas se refugiaram em zonas elevadas, temendo que gigantescas ondas voltassem a golpear o litoral, como há 12 dias, quando povos inteiros desapareceram do mapa após o quinto terremoto mais poderoso da história.

Piñera, que suspendeu um almoço com presidentes estrangeiros após sua posse, disse que houve "danos significativos" na área de Rancagua, 88 quilômetros ao sul da capital chilena.

"Os danos ocorridos em Rancagua são danos significativos. Nesse momento estamos deslocando nossas equipes de emergência... e vamos ter uma avaliação mais precisa dos danos provavelmente no decorrer desta tarde", afirmou.

Apesar dos sismos, o juramento de Piñera, de 60 anos de idade, se desenvolveu com normalidade no Congresso, no porto de Valparaíso, cerca de 100 quilômetros a oeste de Santiago, ainda que vários presidentes estrangeiros convidados não tenham escondido o susto.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) classificou em 6,9 a magnitude da maior das três fortes réplicas que sacodiram o Chile por volta do meio-dia no horário local, um pouco abaixo da força do terremoto que atingiu o Haiti em 12 de janeiro.

Um alerta "preventivo" de tsunami foi ativado em boa parte da costa chilena, onde alguns lugares foram arrasados por ondas gigantes após o terremoto de magnitude 8,8 há quase duas semanas.

Vários edifícios em Santiago foram esvaziados e algumas ruas se tornaram caóticas por causa do trânsito.

Piñera, que põe fim a duas décadas de governos centro-esquerdistas no Chile, terá como missão prioritária levantar o país após o terremoto que deixou pelo menos 500 mortos identificados até o momento.

"Quero pedir a todos os chilenos e chilenas, nesses momentos de adversidade, que sequemos estas lágrimas e ponhamos mãos à obra na grande tarefa de enfrentar essa emergência, na grande tarefa de reconstruir esse país", disse Piñera em suas primeiras declarações como presidente.

TRISTE E EMOCIONADA BACHELET

O empresário Piñera sucede a ex-presidente Michelle Bachelet, que deixou o poder com uma histórica aprovação de 84 por cento, de acordo com uma pesquisa divulgada nesta semana.

"Por um lado, vamos muito tristes pelo que aconteceu nos últimos dias, tanta dor em tanta gente, e tranquilos porque cumprimos o que prometemos às pessoas", disse Bachelet, emocionada, a jornalistas nas suas últimas horas no palácio presidencial.

Os chilenos esperam que o novo presidente, um economista formado em Harvard, use sua renomada capacidade empresarial para ajudar o país, um dos mais estáveis da América Latina, a se recuperar da tragédia que matou centenas de pessoas.

"Ele é um empresário... e é disso que precisamos agora. Alguém que possa criar empregos para os nossos filhos", disse Carlos Fuentes, de 47 anos, pescador que perdeu casa e barco na localidade de Curanipe após o terremoto de magnitude 8,8. "Ele pegou um emprego difícil", comentou o pescador, desembaraçando sua rede com uma faca.

O ex-senador Piñera fez fortuna com negócios no setor de cartões de crédito e com sua participação em uma companhia aérea. De acordo com a revista Forbes, ele é uma das pessoas mais ricas do mundo.

O terremoto pouco abalou a mineração chilena, esteio da economia nacional, mas causou graves danos na região centro-sul do país, à atividade vinícola, pesqueira e de produção de papel e celulose. Alguns analistas dizem que os prejuízos podem tirar até meio ponto percentual do crescimento econômico neste ano.

Para financiar a reconstrução, o novo governo deve emitir títulos internacionais e aproveitar as reservas advindas da exportação de cobre.

(Reportagem adicional de Alonso Soto, Fabián Cambero, Javier López, Rodrigo Martínez e Simon Gardner)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h19

    1,14
    3,162
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h29

    0,23
    64.538,44
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host