UOL Notícias Notícias
 

14/03/2010 - 14h18

Sanções europeias ao Irã podem tardar até junho

Por Luke Baker

SAARISELKA, Finlândia (Reuters) - Uma resolução da ONU sobre as novas sanções contra o Irã pode não estar pronta até o fim de junho e caso não seja aprovada uma votação, os Estados europeus podem tomar medidas unilaterais, disseram os ministros da França e Finlândia neste domingo.

O ministro das Relações Exteriores francês, Bernard Kouchner, disse que a França continua determinada a ter o apoio da ONU por sanções visando o programa nuclear iraniano, mas indicou que o apoio da Rússia e China entre os cinco países com assento permanente no conselho de segurança da ONU está distante.

"Estamos negociando e negociando, tentando chegar a um acordo com as conversas e ao mesmo tempo trabalhando nas sanções. Creio que sim, antes de junho será possível, mas não estou certo", disse Kouchner a jornalistas durante encontro de ministros no norte da Finlândia.

"Antes de junho eu espero, mas quem sou eu para esperar ou decidir", disse ele, apontando que a França originalmente esperava ter o pacote de sanções da ONU preparado em fevereiro, quando estava presidindo o conselho de segurança.

Caso os Estados Unidos, Grã-Bretanha, França e Alemanha -- os quatro que lideram o esforço para sanções contra os bancos iranianos e membros da Guarda Revolucionária -- não consigam o apoio da ONU, há grandes chances de a União Europeia se juntar aos Estados Unidos e impor sanções unilaterais.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host