UOL Notícias Notícias
 

18/03/2010 - 18h19

Ex-arrecadador de Hillary e Obama admite fraude de US$ 292 mi

NOVA YORK (Reuters) - Um ex-arrecadador de verbas para campanhas eleitorais democratas, inclusive as de Barack Obama e Hillary Clinton, confessou nesta quinta-feira ter fraudado três grandes bancos em empréstimos de cerca de 292 milhões de dólares.

Hassan Nemazee, de 60 anos, ex-diretor de uma firma de investimentos privados e membro do conselho de direção do Comitê Iraniano-Americano de Ação Política, admitiu num tribunal federal de Manhattan que fraudou o Bank of America em mais de 142 milhões de dólares, e o HSBC e o Citigroup em 74,9 milhões cada, para pagar dívidas com o Citigroup.

Nemazee, que é cidadão norte-americano, confessou também um caso de fraude eletrônica. Pelos quatro casos, pode ser condenado a penas de 15 anos e 8 meses a até 19 anos e 7 meses.

Promotores dizem que as fraudes ocorreram entre 1998 e agosto de 2009, quando o réu foi preso. No tribunal, ele disse que tentava superar dificuldades financeiras surgidas na década de 1990.

"Era minha intenção devolver", afirmou. "Mas o buraco que eu cavei foi maior, e tomei mais empréstimos."

O Ministério Público e o FBI disseram que Nemazee usou os recursos desse esquema para fazer doações a campanhas de candidatos a cargos federais, estaduais e locais, a comitês de ação política e a entidades beneficentes.

Ele também teria adquirido uma propriedade na Itália e pagado pela manutenção de dois imóveis em Nova York.

Nemazee foi citado pelo site OpenSecrets.org, do Centro para a Política Responsável, como um dos principais "empacotadores" de contribuições para a campanha presidencial de Obama em 2008.

(Reportagem de Grant McCool)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host