UOL Notícias Notícias
 

24/03/2010 - 13h32

Arábia Saudita prende militantes acusados de planejar ataques

RIYADH (Reuters) - A Arábia Saudita, maior exportadora de petróleo do mundo, prendeu um grande número de militantes acusados de planejar ataques contra instalações de petróleo, numa das maiores ações policiais realizadas no país em anos, informou a mídia estatal nesta quarta-feira.

Entre os detidos estavam cerca de 50 sauditas e dezenas de cidadãos do Iêmen, país que despertou enorme preocupação no Ocidente após um atentado frustrado a bomba a bordo de um avião com destino aos EUA assumido por um braço da Al Qaeda no Iêmen.

Os militantes estavam divididos em três células, duas das quais planejavam um ataque a instalações de petróleo e de segurança em uma província oriental petrolífera. Entre os presos estava um iemenita que autoridades de segurança descreveram como sendo um membro importante da Al Qaeda.

"Apreendemos cintos com explosivos que eles pretendiam usar nos ataques suicidas", informou um membro da segurança.

A maioria dos militantes foi presa na província de Jazan, próximo à fronteira com o Iêmen. As datas das detenções não foram divulgadas.

Militantes islâmicos em 2003 lançaram uma campanha violenta para derrubar a monarquia, apoiada pelos EUA, matando quase 200 pessoas, inclusive residentes estrangeiros.

Mas a operação de segurança, junto com um controle mais rígido sobre o financiamento e difusão de idéias militantes, contribuíram para restringir a violência na Arábia Saudita depois de 2006.

(Reportagem de Souhail Karam)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host