UOL Notícias Notícias
 

24/03/2010 - 18h05

El Salvador reconhece participação do Estado em crime de Romero

COMALAPA, El Salvador (Reuters) - O governo de esquerda de El Salvador pediu perdão pela primeira vez pelo crime do arcebispo Oscar Arnulfo Romero e reconheceu nesta quarta-feira a participação do Estado no homicídio consumado há três décadas por um esquadrão da morte.

Esse é o primeiro governo de El Salvador, que sofreu uma cruel guerra civil entre 1980 e 1992, que reconhece o homicídio como um crime de Estado.

Durante 20 anos consecutivos de governo, a Aliança Republicana Nacionalista (Arena), de direita, se negou a reconhecer e investigar o assassinato, apesar de a Comissão Interamericana de Direitos Humanos ter ordenado em 2000.

O presidente salvadorenho, Mauricio Funes, disse em um evento: "reconheço que o então arcebispo de El Salvador, Oscar Arnulfo Romero Galdámez, foi vítima da violência ilegal que o esquadrão da morte perpetrou em 24 de março de 1980".

"Peço perdão em nome do Estado salvadorenho por esse magnicídio perpetrado há trinta anos (...) peço perdão, em primeiro lugar à família do monsenhor Romero, a quem faço chegar minhas mais sinceras condolências e meu apoio incondicional em sua luta pelo esclarecimento da verdade", disse o mandatário, emocionado.

Funes, que levou a Frente Farabundo Martí para a Libertação Nacional (FMLN), de esquerda, pela primeira vez ao poder no ano passado, considera Romero como o "guia espiritual" de seu governo.

O presidente inaugurou um mural do arcebispo no aeroporto internacional de El Salvador, 45 quilômetros ao sul de San Salvador.

Romero, um sacerdote jesuíta, foi assassinado por um disparo no coração, enquanto conduzia uma missa em 24 de março de 1980, depois de fazer insistentes chamados à paz e a integrantes do Exército para que ignorassem ordens de atacar civis.

O conflito armado entre forças de segurança e do FMLN deixou 75 mil mortos.

O autor intelectual do crime de Romero, que está em processo de beatificação no Vaticano, teria sido Roberto DAubuisson, fundador do Arena.

(Por Nelson Rentería, com reportagem adicional de Angélia Cárcamo)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host