UOL Notícias Notícias
 
26/03/2010 - 15h17

Ministros da Agricultura do BRIC prometem combater fome no mundo

Por Aleksandras Budrys

MOSCOU, 26 de março, 12h05 (Reuters) - Ministros da área agrícola do Brasil, Rússia, Índia e China -- países que, juntos, possuem um terços das terras aráveis do mundo -- concordaram na sexta-feira em unir seus recursos para combater a fome que afeta mais de 1 bilhão de pessoas no mundo.

Os ministros dos países conhecidos como BRIC assinaram um pacto para criar uma base conjunta de informações agrícolas que ajudará cada país a calcular produção e consumo e criar reservas nacionais de grãos.

"Sozinhos, não somos capazes de resolver o problema global da segurança alimentar, mas podemos ajudar a comunidade internacional a combater a fome", disse a jornalistas o ministro indiano da Agricultura, Sharad Pawar, após a reunião dos quatro ministros em Moscou.

As economias emergentes do BRIC produzem 40 por cento do trigo mundial, metade da carne suína e um terço da carne de frango e bovina. O produto interno bruto combinado dos quatro países equivaleu a 22,4 por cento do total global em 2008.

A Rússia, que no ano passado sediou o primeiro Fórum Mundial de Grãos, está se posicionando como grande fornecedora de grãos para o mercado mundial. Ela pretende dobrar suas exportações de grãos dentro de 15 anos e elevar sua colheita em 50 por cento.

Os quatro ministros concordaram em compartilhar experiências no fornecimento de alimento a populações vulneráveis e a vítimas de desastres naturais, além de realizar trocas de tecnologias agrícolas para ajudar a reduzir o efeito das mudanças climáticas sobre a produção alimentar.

Cerca de 42 por cento da população mundial vive nos BRICs, e uma parcela substancial dessa população faz parte de grupos vulneráveis que precisam de ajuda governamental para garantir sua segurança alimentar, disseram os ministros em comunicado conjunto.

A ministra da Agricultura da Rússia, Yelena Skrynnik, disse a jornalistas que os ministros também farão várias reuniões bilaterais. Ela e Pawar se uniram ao ministro da Agricultura chinês, Han Changfu, e ao ministro brasileiro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel.

Nas reuniões bilaterais, a Rússia planeja discutir exportações de grãos e oleaginosas à Índia em troca de frangos desse país, além de envios de trigo ao Brasil em troca de carne, disse Skrynnik.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host