UOL Notícias Notícias
 

15/04/2010 - 19h43

Obama apresenta proposta para Nasa e mira viagem a Marte

Por Steve Holland e Irene Klotz

CABO CANAVERAL, Estados Unidos (Reuters) - O presidente dos EUA, Barack Obama, reagiu na quinta-feira às críticas contra sua política espacial, ao declarar a funcionários da Nasa que seus planos preservam empregos e definirão o rumo para um eventual voo tripulado a Marte.

Obama visitou o Centro Espacial Kennedy, onde o clima é de pessimismo com a iminência de milhares de demissões, por causa do fim do programa de ônibus espaciais, no final deste ano. Muitos temem que os EUA percam seu papel de liderança mundial no campo espacial.

A Nasa é uma importante fonte de empregos na Flórida, Estado crucial nas eleições parlamentares deste ano. Obama disse que compreende a preocupação dos funcionários e respondeu a alguns dos seus críticos, inclusive Neil Armstrong, primeiro homem a pisar na Lua.

"Ninguém está mais comprometido do que eu com um voo espacial tripulado, com a exploração humana do espaço. Mas temos de fazer isso de um jeito inteligente", disse Obama, aplaudido.

Propondo uma "agenda transformadora" para a Nasa, ele disse esperar que até 2025 seja desenvolvida uma nave para viagens ao espaço sideral, e que até meados da década de 2030 seja possível enviar astronautas para um asteroide - primeiro em órbita, depois para pousar. "E espero estar por aí para ver isso", afirmou.

Mas o presidente não deu detalhes de como chegar lá. Ele afirmou que um aumento de 6 bilhões de dólares no orçamento da Nasa ajudará a ampliar a exploração do Sistema Solar e as observações em Terra para uma melhor compreensão da mudança climática, além de servir de apoio às empresas privadas que, segundo ele, formam a base do programa espacial dos EUA.

Sobre a retomada dos voos tripulados à Lua - uma meta do governo de George W. Bush, Obama disse: "Tenho de dizer de modo bem direto - já fizemos isso antes. Há muito mais espaço para explorar e muito mais a aprender."

O programa Constellation, que deveria resultar em uma nova nave para viagens à Lua e eventualmente a Marte, já consumiu 9 bilhões de dólares. Já o plano de Obama é encomendar a empresas privadas veículos espaciais que possam levar tripulantes até a Estação Espacial Internacional.

Durante a visita, Obama viu o foguete Falcon 9, produzido pela empresa privada SpaceX, e que será lançado experimentalmente em maio.

Em seu discurso, Obama disse que deseja acelerar o desenvolvimento de uma nave cargueira, que seria capaz também de levar astronautas além de órbitas baixas. Ele propôs que uma decisão sobre o novo projeto seja tomada até 2015.

(Reportagem adicional de Matt Spetalnick, Patricia Zengerle e Jeff Mason em Washington)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host