UOL Notícias Notícias
 

27/04/2010 - 20h22

Argentina anula indulto de "czar econômico" da ditadura

BUENOS AIRES (Reuters) - A Corte Suprema de Justiça da Argentina declarou na segunda-feira inconstitucional o indulto concedido a José Martínez de Hoz, que foi o poderoso ministro da Economia durante a última ditadura militar no país (1976-83), segundo o Centro de Informação Judicial.

O tribunal aplicou o mesmo critério usado no caso do ex-presidente militar Jorge Videla. Martínez de Hoz, que foi ministro durante todo o mandato de Videla (1976-81), período mais violento do regime, é acusado de envolvimento no sequestro do empresário Federico Gutheim e de seu filho Miguel.

A gestão de Martínez de Hoz como ministro se caracterizou por um forte endividamento externo e, mais para o final, por uma recessão.

Nos últimos anos, o ex-ministro tem defendido as ações da ditadura, alegando que era preciso "defender a sociedade contra os terroristas".

Assim como Videla, Martínez de Hoz havia sido indultado pelo ex-presidente Carlos Menem (1989-99).

Estima-se que 30 mil pessoas tenham sido sequestradas, torturadas e assassinadas durante o regime, segundo denúncias de entidades de direitos humanos. Uma comissão independente confirmou cerca de 11 mil casos.

(Reportagem de Karina Grazina)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h59

    -0,57
    3,127
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h04

    -0,38
    75.319,52
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host