UOL Notícias Notícias
 

27/04/2010 - 09h41

Partido alemão: saída temporária grega da zona do euro é opção

BERLIM, 27 de abril (Reuters) - A Grécia pode ter que sair da zona do euro por um tempo se não conseguir apertar o cinto o suficiente para se qualificar para receber um pacote de ajuda, disse um especialista orçamentário de um partido da coalizão alemã nesta terça-feira.

Uma saída temporária do euro poderia beneficiar Atenas se for acompanhada por uma desvalorização, disse Juergen Koppelin, dos Democratas Lives (FDP) à rádio Deutschlandfunk.

Importantes formadores de política da região, incluindo o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, e do Eurogroup, Jean-Claude Juncker, descartaram a possibilidade de a Grécia fazer isso.

A Grécia está prestes a se tornar o primeiro país da zona do euro a ser resgatado devido à fraqueza de suas finanças, tendo pedido ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e à União Europeia até 45 bilhões de euros, mas com os custos de financiamento do país aumentando, os investidores começam a duvidar se isso será o suficiente para evitar uma moratória.

"Alguém pode dizer não (à ajuda) se a Grécia não cumprir as condições e o país apenas vier pegar o dinheiro sob termos mais favoráveis da zona do euro do que dos bancos", disse Koppelin.

Questionado se um não da Alemanha significaria que a Grécia não receberia o dinheiro, Koppelin respondeu que "isso não pode ser descartado, até o momento em que a Grécia tenha que deixar a zona do euro por algum tempo".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host