UOL Notícias Notícias
 

28/04/2010 - 18h54

Violência das drogas chega a balneário mexicano de Acapulco

Por Noel Randewich

ACAPULCO, México (Reuters) - Quadrilhas de narcotraficantes estão aterrorizando o famoso balneário de Acapulco, onde pistoleiros mataram inimigos numa zona hoteleira e desovaram corpos decapitados, na disputa pelo controle da cidade portuária.

A violência aumentou na região desde que soldados mataram o traficante Arturo Beltran Leyva, em dezembro, abrindo uma disputa de poder dentro do cartel dele.

Acapulco se tornou famosa como local de veraneio das estrelas de Hollywood na década de 1950. Hoje, o local é um importante entreposto no comércio de cocaína pela costa do Pacífico, de onde o produto segue para a Cidade do México e a fronteira com os Estados Unidos.

Neste mês, um tiroteio na principal rua do balneário deixou seis mortos, inclusive três transeuntes, e assustou turistas.

"Foi como se estivéssemos no meio de uma guerra na principal faixa turística. Isso não é certo", disse Celso Sánchez, diretor de uma escola que viu dois de seus alunos serem assassinados no incidente.

O movimento de turistas em Acapulco já teve uma queda de quase 20 por cento desde o começo do ano, segundo a OMA, empresa que administra o aeroporto local.

(Reportagem adicional de Tomas Sarmiento e Mica Rosenberg na Cidade do México)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host