UOL Notícias Notícias
 

05/05/2010 - 09h04

Vendas maiores fazem lucro da AmBev crescer no 1o tri

SÃO PAULO (Reuters) - O forte avanço do volume de vendas, principalmente de cerveja, e ajustes de preços levaram a AmBev a apurar um lucro líquido de 1,65 bilhão de reais no primeiro trimestre, 3,9 por cento acima do ganho de 1,59 bilhão de reais um ano antes.

A empresa de bebidas informou nesta quarta-feira que teve um crescimento de 16,5 por cento na receita líquida entre janeiro e março, atingindo 6,12 bilhões de reais, por um incremento de 14,1 por cento nas vendas totais, que alcançaram 27,8 milhões de hectolitros.

O volume de vendas de cerveja saltou 15,9 por cento no trimestre encerrado em março, para 20,7 milhões de hectolitros, impulsionado, entre outros fatores, pelo aumento da renda disponível ao consumidor e à Páscoa no início de abril que gerou um efeito de antecipação de compras no final do primeiro trimestre.

O resultado foi favorecido ainda por um crescimento de 9 por cento no volume de vendas de refrigerantes e não-alcoólicos, que somou 7,1 milhões de hectolitros.

Já o reajuste de preços nas operações da companhia geraram uma receita líquida por hectolitro de 149,6 reais no primeiro quarto do ano, contra 151,8 reais um ano antes.

O Ebitda --sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação-- nos três meses até março foi de 2,77 bilhões reais, um pouco abaixo dos 2,8 bilhões reais no mesmo período de 2009. A margem Ebitda, por sua vez, caiu 4,2 pontos percentuais, ficando em 45,3 por cento.

Segundo a AmBev, os resultados no Brasil foram impactados pelo aumento das despesas com vendas, gerais e administrativas, que foi de 18,8 por cento, influenciado por investimentos em suporte às marcas, maiores custos logísticos e cenário inflacionário.

"Atingimos ótimos resultados no primeiro trimestre no Brasil. Iniciamos o ano focados em duas prioridades: inovação e produtividade. Ambas provaram ser ferramentas de sucesso e nos ajudarão a construir a base para o crescimento no curto e no médio prazo", afirmou o diretor geral da AmBev, João Castro Neves, em nota que acompanha o demonstrativo de resultados.

Conforme o executivo, os números mostraram que a empresa está "na direção correta para aproveitar o ano de Copa do Mundo e o crescimento da renda disponível no Brasil", acrescentou.

O desempenho da companhia no Brasil impulsionou o lucro da gigante mundial AB InBev para nível acima do esperado pelo mercado, minimizando efeito de fraqueza nos Estados Unidos.

(Por Vivian Pereira)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host