UOL Notícias Notícias
 
25/05/2010 - 15h07 / Atualizada 25/05/2010 - 15h07

ATUALIZA1-Crise europeia é principal risco a crescimento--FMI

* Consolidação fiscal deve ocorrer com o crescimento

* Inconsistência em regulação também é risco à retomada

SÃO PAULO, 25 de maio (Reuters) - A crise de dívida soberana na Europa é a maior ameaça à recuperação econômica global, disse nesta terça-feira Dominique Strauss-Kahn, diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Os países europeus devem resolver seus problemas fiscais conforme eles busquem expandir suas economias, acrescentou.

"O principal risco está relacionado à chamada crise de dívida", afirmou Strauss-Kahn, durante evento em São Paulo.

Embora algumas reformas para o sistema financeiro já tenham acontecido, o trabalho permanece, disse, acrescentando que a reforma regulatória não deve atrapalhar a economia ainda mais.

A União Europeia e o FMI anunciaram quase 1 trilhão de dólares para um fundo de ajuda a nações muito endividadas como Grécia, Portugal e Espanha, a fim de reforçar o euro e conter os problemas fiscais antes que eles se espalhem.

Mas investidores globais não se convenceram, punindo ativos de risco, como ações ao redor do mundo, e o euro.

No Brasil, o Ibovespa chegou a cair mais de 3 por cento pela manhã.

As rígidas medidas de austeridade impostas pelo plano de recuperação da zona do euro têm preocupado os investidores sobre a possibilidade de desacelerarem ainda mais a lenta recuperação da economia mundial.

(Reportagem de Ana Nicolaci da Costa)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host