UOL Notícias Notícias
 
26/05/2010 - 16h17 / Atualizada 26/05/2010 - 16h17

Irã e Rússia se desentendem; pior rixa desde Guerra Fria

Por Robin Pomeroy e Guy Faulconbridge

TEERÃ/MOSCOU (Reuters) - Irã e Rússia desentenderam-se na quarta-feira por causa do apoio do Kremlin ao projeto de impor sanções por meio da Organização das Nações Unidas contra a República Islâmica, numa das piores disputas entre as duas potências desde a Guerra Fria.

O desentendimento público indica uma preocupação cada vez maior com relação a Teerã, depois que os Estados Unidos anunciaram que Rússia e China, que seriam o que o Irã tem de mais próximo a um aliado entre as grandes potências, aprovaram um esboço de resolução com sanções para punir o Irã por causa de seu programa nuclear.

Numa dura e incomum crítica à Rússia, o presidente Mahmoud Ahmadinejad repreendeu o Kremlin por ceder à pressão dos EUA pela adoção de sanções e aconselhou o presidente Dmitri Medvedev a ser mais cauteloso.

"Se eu fosse o presidente russo, ao tomar decisões sobre assuntos ligados a uma grande nação (Irã), eu agiria com maior cautela, eu pensaria mais", disse Ahmadinejad num discurso exibido pela televisão.

Ele disse que o apoio da Rússia aos EUA era inaceitável e que Moscou deveria repensar sua decisão ou enfrentar a possibilidade de ser visto como um inimigo por Teerã.

Depois de algumas horas, o principal assessor de política externa do Kremlin fez pouco caso da crítica de Ahmadinejad, dizendo ao presidente iraniano para se abster da "demagogia política".

"Nunca ninguém conseguiu preservar sua autoridade com demagogia política. Estou convencido disso, a história de mil anos do próprio Irã é uma evidência disso", disse Sergei Prikhodko em um comunicado lido por uma porta-voz do Kremlin.

"A Federação Russa é regida por seus próprios interesses de Estado de longo prazo. Nossa posição é russa: ela reflete os interesses de todos os povos da grande Rússia e não pode ser nem pró-americana nem pró-iraniana."

A divergência entre os dois dos maiores produtores de energia do mundo - com um discurso pessoal de um presidente contra um líder do Kremlin - é a pior em muitos anos, afirmam analistas.

Embora os laços comerciais tenham crescido nas últimas duas décadas, a Rússia ainda é olhada com profunda desconfiança no Irã após várias guerras entre a Pérsia e o Império Czarista, seguidas pela relação tempestuosa com a União Soviética.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h49

    -0,73
    3,259
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h57

    0,96
    63.835,17
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host