UOL Notícias Notícias
 
03/06/2010 - 18h35 / Atualizada 03/06/2010 - 19h28

Al Qaeda ameaça sequestrar príncipes sauditas, diz TV

DUBAI (Reuters) - A Al Qaeda ameaçou sequestrar príncipes e ministros sauditas para assegurar a libertação de uma agente do grupo detida por forças sauditas, disse a emissora de televisão Al Arabiya nesta quinta-feira.

Em uma fita de áudio que foi ao ar na Al Arabiya, um comandante regional da Al Qaeda ameaçou "grandes operações" contra o reino após a detenção de Haylah al-Qassir.

Acredita-se que Qassir seja responsável pelo recrutamento de mulheres para um grupo mundial de militantes assim como pela gestão de assuntos financeiros, disse o canal de televisão árabe.

"A Al Qaeda está organizando células para sequestrar... príncipes, ministros e autoridades, inclusive comandantes militares", disse Saeed al-Shehri na fita de áudio.

A Reuters não pode confirmar a veracidade da gravação.

O braço regional do grupo no Iêmen, conhecido como a Al Qaeda na Península Arábica (AQAP, na sigla em inglês), se tornou uma das principais preocupações de segurança do Ocidente e da Arábia Saudita depois que o grupo assumiu responsabilidade pelo ataque frustrado à bomba a bordo de um avião de passageiros rumo aos Estados Unidos em dezembro.

Em abril, o grupo tentou assassinar o embaixador britânico no Iêmen quando um homem-bomba se jogou em frente ao seu comboio na capital, Sanaa.

Apenas o homem-bomba morreu, mas o ousado ataque sinalizou que a recente represssão por parte do governo iemenita contra o grupo militante de atuação global tem feito pouco para conter as ambições de continuar com ataques na região e além dela.

Em agosto passado, um homem-bomba da AQAP, de 23 anos, alegando ser um militante arrependido, tentou matar o príncipe Mohammed bin Nayef que comanda a campanha antiterrorista na Arábia Saudita.

O Iêmen, lutando para conter a insurgência xiita ao norte do país e o movimento separatista ao sul, tem enfrentado pressão internacional para aliviar os conflitos domésticos e focar no combate ao movimento ressurgente da Al Qaeda no país empobrecido.

Qassir, conhecida como "a dama da Al Qaeda", é a viúva de um agente da Al Qaeda morto seis anos atrás, segundo a emissora Al Arabiya.

(Reportagem de Erika Solomon)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h49

    -0,47
    3,130
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h52

    -0,50
    75.222,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host