UOL Notícias Notícias
 
09/06/2010 - 11h52 / Atualizada 09/06/2010 - 11h52

Erros de passe colocam seleção em alerta para Copa do Mundo

Por Pedro Fonseca

JOHANESBURGO (Reuters) - Os seguidos erros de passe no amistoso contra a Tanzânia, principalmente do volante Felipe Melo, colocaram em xeque uma das principais armas da seleção brasileira para a Copa do Mundo, a transição rápida da defesa para o ataque.

Os treinos brasileiros na Randburg High School já mostravam os passes errados como um problema para o time brasileiro, que em três coletivos realizados até agora não conseguiu marcar um gol sequer contra os reservas, em grande parte porque os homens de meio-campo não acertam a criação das jogadas ofensivas.

"Daqui para frente não poderemos mais errar tanto como aconteceu nesse jogo", alertou nesta quarta-feira o experiente volante Gilberto Silva, a seis dias da estreia brasileira na Copa, contra a Coreia do Norte.

Felipe Melo foi substituído no intervalo do amistoso contra a fraca seleção africana, após ter errado uma série de passes na saída de bola e ter deixado um buraco na cobertura do lateral-esquerdo Michel Bastos. A saída dele para a entrada de Ramires -- e outras três mudanças realizadas por Dunga no intervalo -- corrigiram os problemas da equipe, que deslanchou para vencer por 5 x 1.

Mas o grande número de passes errados, que permitiram ao time da casa assustar a defesa brasileira com duas boas chances de marcar logo no começo da partida, acendeu um sinal de alerta na seleção, ainda mais por terem ocorrido contra um time que ocupa apenas a 108a posição no ranking mundial.

"Da forma que nós jogamos, com os erros que a equipe cometeu, a gente sempre fica atento", acrescentou Gilberto Silva, que joga ao lado de Felipe Melo no meio-campo brasileiro.

Jogador de personalidade tranquila tanto dentro como fora de campo, Gilberto Silva, de 33 anos, contrasta com seu colega de posição. Felipe Melo, de 26 anos, é conhecido por suas jogadas duras e temperamento explosivo, que muitas vezes já lhe renderam expulsões durante a carreira.

Titular logo em sua primeira convocação, no começo do ano passado, Felipe Melo desde então se manteve no time principal, apesar de não ter conseguido repetir pela Juventus, na última temporada, as mesmas atuações pela Fiorentina que o levaram à seleção.

De acordo com Gilberto Silva, a atuação contra a Tanzânia não deve abalar a confiança do companheiro para a Copa do Mundo.

"Ele sabe o que pode fazer para a equipe. O jogo passado foi atípico para ele. Saiu um pouco do que ele tem jogado até agora, mas ele está muito tranquilo e não se abala por isso", disse. "O Felipe cometeu alguns erros, mas o erro é da seleção brasileira como um todo."

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host