UOL Notícias Notícias
 
15/06/2010 - 20h18 / Atualizada 15/06/2010 - 20h18

Discreto em campo, Kaká fica satisfeito com atuação

Por Pedro Fonseca

JOHANESBURGO (Reuters) - Kaká encontrou dificuldades para livrar-se da marcação norte-coreana e não conseguiu cumprir o papel de principal homem de criação do meio-campo do Brasil, mesmo assim ficou satisfeito com sua atuação na vitória da seleção por 2 x 1 na estreia do time na Copa do Mundo da África do Sul.

O meia demonstrou ainda estar longe de sua forma ideal após uma temporada marcada por lesões no Real Madrid, e acabou sendo substituído aos 33 minutos do segundo tempo por Nilmar, após errar jogadas que normalmente acertaria.

Mas o simples fato de ter permanecido em campo pela maior parte do jogo foi comemorado pelo camisa 10, que apresentou-se à seleção no mês passado com uma contusão muscular na coxa esquerda que colocava em dúvida sua participação nos primeiros jogos da Copa.

"Para a estreia acho que foi boa, não sabia realmente em que condições eu chegaria para essa estreia. Tanto tempo que não jogava, passei por uma série de coisas, então por isso fico muito feliz", disse Kaká a jornalistas após o jogo no estádio Ellis Park.

"Claro que tem muita coisa para melhorar, mas como estreia valeu. Espero para a próxima partida poder jogar mais tempo e em boas condições", acrescentou o meia, que passou seis semanas sem jogar entre março e abril devido a uma outra contusão, na região pubiana.

A falta de ritmo de Kaká ficou clara logo em sua primeira jogada, com menos de um minuto. O meia foi facilmente desarmado na entrada da área pela defesa norte-coreana após receber passe de Robinho, que já tinha se livrado de dois adversários com pedaladas pela esquerda.

Depois o camisa 10 ainda tentou criar algumas jogadas, mas após ter errado completamente uma virada de bola para Elano, acabou se encolhendo e limitou-se a passes curtos para o lado. No início do segundo tempo, no entanto, ele sofreu uma falta na entrada da área que levou a uma cobrança perigosa de Michel Bastos.

O técnico Dunga afirmou que ao trocar Kaká por Nilmar procurou aumentar a velocidade da seleção, mas acrescentou que a substituição do meia já estava prevista devido aos recentes problemas físicos do jogador.

"Já estava prevista a troca do Kaká, ele não ia jogar os 90 minutos", disse o treinador. "Queria dar mais velocidade, a gente pensou que a equipe deles ia sair um pouco mais depois do 2 x 0, por isso colocamos o Nilmar."

O Brasil venceu a Coreia do Norte com gols de Maicon e Elano, ambos no segundo tempo, após uma primeira etapa em que a seleção brasileira não conseguiu criar alternativas para escapar da reforçada marcação do time asiático.

Com a vitória, a equipe lidera o Grupo G, com três pontos, depois do empate sem gols de Costa do Marfim e Portugal, que têm um ponto cada.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host