UOL Notícias Notícias
 
27/06/2010 - 10h51 / Atualizada 27/06/2010 - 10h51

Irã tem planos para elevar produção de gasolina após sanções

TEERÃ (Reuters) - Planos de emergência aumentarão a produção iraniana de gasolina até o início de 2012, disse um funcionário do governo, segundo declarações publicadas neste domingo num jornal, depois que o Congresso dos Estados Unidos aprovou uma lei contra empresas que fornecem combustível à República Islâmica.

O Irã é o quinto maior produtor de petróleo do mundo, mas não tem capacidade suficiente de refino e se vê forçado a importar até 40 por cento de seu consumo de gasolina, o que o torna potencialmente vulnerável a medidas punitivas que afetam o comércio.

O vice-ministro de Petróleo, Ali-Reza Zeighami, disse que a produção de gasolina aumentará em 17 milhões de litros até o fim do próximo ano iraniano, que se estende até março de 2012, "por meio da implementação de planos de emergência", informou o jornal Resalat em sua edição deste domingo.

O número quase alcançaria o mesmo volume de combustível que o Irã importa atualmente. O jornal indicou que o Irã produz cerca de 43 milhões de litros de gasolina por dia.

As sanções unilaterais norte-americanas contra os fornecedores do Irã reduziram o número de empresas que podem vender gasolina ao país persa, embora funcionários do governo dizem que a nação não enfrenta neste momento problemas para comprar o que precisa.

Zeighami, que também é diretor-gerente da Companhia Nacional de Refinamento e Distribuição de Petróleo, disse que a produção aumentaria em 11 milhões de litros na refinaria de Arak, onde atualmente são bombeados 5 milhões de litros.

"Os planos para aumentar a produção de gasolina estão acontecendo em uma série de outras refinarias no país a um custo de entre 1,8 bilhão e 2 bilhões de dólares", declarou.

Nos últimos meses, funcionários fizeram comentários parecidos, enquanto o Irã enfrenta uma crescente pressão internacional por seu programa nuclear. Segundo as potências ocidentais, lideradas pelos Estados Unidos, o país islâmico tem o objetivo de produzir bombas atômicas.

(Reportagem de Hashem Kalantari)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h30

    -0,06
    3,134
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h31

    -0,05
    75.936,76
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host