UOL Notícias Notícias
 
08/07/2010 - 19h26 / Atualizada 08/07/2010 - 19h26

ONU decide fechar escritório no Sri Lanka após protestos

Por Patrick Worsnip

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, revidou nesta quinta-feira os protestos liderados por um ministro do Sri Lanka em frente à instalação da entidade em Colombo e convocou de volta seu representante no país asiático.

Ban disse que era inaceitável que autoridades cingalesas não foram capazes de evitar que os protestos atrapalhassem os trabalhos dos funcionários da ONU, que foram forçados a fechar o escritório da capital na quarta-feira.

Os protestos apoiam uma exigência do governo para que a ONU dissolva um painel apontado por Ban no mês passado para informá-lo se crimes de guerra foram cometidos no fim da guerra de 25 anos do país com separatistas tâmeis. As tropas do governo finalmente dominaram os rebeldes em maio de 2009.

O ministro da Construção, Wimal Weerawansa, foi quem liderou os protestos. Ele é um nacionalista aliado do presidente Mahinda Rajapaksa. No terceiro dia dos protestos, nesta quinta-feira, Weerawansa começou uma greve de fome

Ban convocou o coordenador da ONU no Sri Lanka, Neil Buhne, de volta a Nova York para consultas e decidiu que o centro regional do Programa de Desenvolvimento da ONU em Colombo será fechado, disse o porta-voz da entidade Farhan Haq.

(Reportagem adicional de Ranga Sirilal, em Colombo)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host