UOL Notícias Notícias
 
11/07/2010 - 13h25 / Atualizada 11/07/2010 - 13h25

OTAN nega fortalecimento do Taliban com escalada da violência

Por Rob Taylor

CABUL (Reuters) - Insurgentes no Afeganistão não estão ganhando força contra tropas internacionais depois de um violento fim de semana no país, disse a OTAN no domingo, descartando a necessidade de adiar as eleições parlamentares no país.

O sábado foi especialmente sangrento, com seis soldados americanos mortos em acidentes separados e mais de uma dúzia de civis --inclusive doze alvejados num ônibus perto da fronteira do Afeganistão com o Paquistão.

"A insurgência não se fortaleceu. Estamos na verdade esperemendo-a, estamos encurralando a insurgência, estamos tirando o oxigênio da insurgência", disse o porta-voz das forças de coalizão, general Josef Blotz, a repórteres.

As mortes de membros das forças da OTAN e dos Estados Unidos lutando contra o Taliban bateram recorde em junho e comandantes esperam mais violência com uma ofensiva contra a insurgência nos próximos meses à medida que o país se prepara para eleições parlamentares no dia 18 de setembro.

Ao menos 14 policiais afegãos e um oficial de província morreram no sábado em ataques de insurgentes no norte, que até agora havia escapado dos piores confrontos entre os aproximadamente 150 mil soldados do OTAN e o Taliban.

Nove policiais morreram quando seu bloqueio distante foi atacado por insurgentes no distrito de Emam Saheb na província de Kunduz, enquanto uma bomba caseira também matou o chefe do distrito policial de Qaleh Zaal.

Na província normalmente pacífica de Badakhshan, cinco policiais morreram quando seu veículo detonou uma bomba colocada ao lado da estrada no distrito de Kishim, disse o chefe de polícia na província Aga Noor Kintoz.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host