UOL Notícias Notícias
 
16/07/2010 - 19h27

Cheiro de "flor-cadáver" atrai milhares em museu nos EUA

Por Alyson Zepeda

HOUSTON (Reuters) - Milhares de pessoas aguardam ansiosas para que uma das maiores e estranhas flores do mundo desabroche. Mas quando a flor-cadáver "Lois" finalmente abrir, é possível que todos prendam a respiração.

Esta será a primeira vez que a planta de sete anos irá expelir o cheiro pela qual ficou famosa, e se espera que o processo dure três dias.

Depois disso, é possível que nunca mais floresça, disse Zac Stayton, do Museu de Ciências Naturais de Houston, onde a planta de 1,67 metro é o centro dos olhares.

"Esta é uma das maiores atrações que já tivemos", disse.

A flor tem sua própria câmera na Internet e atualizações no microblog Twitter. O museu está aberto 24 horas para receber os visitantes. Cerca de 10 mil pessoas são aguardadas para sábado e domingo. Em dias normais, o museu recebe entre 500 e 600 visitantes por dia.

Lois, que será o 29o exemplar do seu tipo a florescer nos Estados Unidos, emitirá um forte odor de carne podre para atrair mosquitos para polinização.

Apesar da raridade da planta devido à devastação da província de Sumatra, na Indonésia, a flor não será polinizada. Segundo Stayton, o estresse pode matar a planta e a flor poderá se fechar mais rapidamente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,44
    3,190
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h21

    0,14
    76.390,52
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host