UOL Notícias Notícias
 
16/07/2010 - 18h59

Dezenas de homossexuais marcam casamento após nova lei argentina

BUENOS AIRES (Reuters) - Dezenas de casais homossexuais argentinos começaram nesta sexta-feira a procurar os cartórios de Buenos Aires e de várias cidades do país para marcar a data dos seus casamentos, um dia depois que o Congresso aprovou uma lei autorizando a união.

Os cartórios estão aceitando os pedidos de forma provisória, por um prazo de 40 dias, até que a presidente Cristina Kirchner sancione a lei.

"Acabam de dizer que é provisório até que seja regulamentado, mas já está pedida a vez ... acho que demos, como sociedade argentina, um passo muito importante", disse a uma rádio local Marcelo, que deseja se casar com o parceiro Mariano.

A nova lei provocou um acalorado debate entre os políticos e na sociedade como um todo. Uma juíza na região central do país disse que vai se recusar a cumprir a lei.

"Estando o juiz suplente, ele fará os casamentos ... sinto que eu não deve fazê-los", disse a juíza de paz Marta Covella a uma rádio.

Poucos países do mundo autorizam o casamento homossexual, entre eles Holanda, Suécia, Portugal e Canadá. Nos Estados Unidos, a prática é legalizada em cinco Estados e no distrito de Columbia, onde fica a capital Washington.

(Reportagem de Juliana Castilla)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h09

    0,27
    3,138
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host