UOL Notícias Notícias
 
19/07/2010 - 12h08

Buscando aproximação, Hillary anuncia ajuda ao Paquistão

Por Andrew Quinn

ISLAMABAD (Reuters) - A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, anunciou na segunda-feira novos projetos assistenciais no valor de mais de meio bilhão de dólares ao Paquistão, na esperança de conquistar a simpatia da opinião pública local e reforçar o apoio paquistanês à guerra contra os insurgentes islâmicos no vizinho Afeganistão.

Hillary faz uma visita de dois dias a Islamabad, como parte do diálogo estratégico EUA-Paquistão - dois governos envolvidos diretamente no combate aos grupos islâmicos Taliban e Al Qaeda.

"Os Estados Unidos não querem só um diálogo entre governos, queremos também um diálogo entre povos", disse Hillary. Na terça-feira, após a segunda reunião da atual série, a secretária embarca para uma conferência internacional em Cabul.

No Paquistão, ela anunciou vários projetos - inclusive represas, usinas elétricas, programas agrícolas e a construção de um hospital - bancados por uma nova lei dos EUA, aprovada em 2009, que triplicou a ajuda civil ao Paquistão, chegando a 7,5 bilhões de dólares nos próximos cinco anos.

Esses são os primeiros projetos incluídos no novo plano de ajuda ao país, onde segundo as pesquisas menos de 20 por cento da população tem uma opinião favorável sobre os EUA.

"Estes não são gastos isolados; são investimentos de longo prazo no futuro do Paquistão", disse Hillary.

O chanceler local, Shah Mehmood Qureshi, disse que as relações bilaterais passam por uma "fase transformacional".

O Paquistão pleiteia também vantagens comerciais no acesso ao mercado dos EUA, ajuda material para enfrentar o terrorismo e "acesso não-discriminatório" a energia e outras tecnologias - o que é uma senha para o país reivindicar um acordo nuclear civil semelhante àquele que os EUA já têm com a Índia, rival histórica do Paquistão.

Em seus dois dias de visita, Hillary terá reuniões com líderes civis e militares do país.

Durante a visita dela, os ministros de Comércio do Afeganistão e Paquistão assinaram um acordo comercial que os EUA esperam que sirva para melhorar a cooperação entre os países.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host