UOL Notícias Notícias
 
19/07/2010 - 19h05

Chile concentra esforços para receber preso político cubano

SANTIAGO (Reuters) - O governo chileno está disposto a receber um dos dissidentes cubanos que serão libertados nas próximas horas depois de um acordo histórico entre a Igreja Católica e as autoridades comunistas de Cuba.

José Izquierdo é um dos nove presos políticos cubanos que, segundo adiantou o ministro espanhol de Relações Exteriores, Miguel Angel Moratinos, seriam libertados e chegariam à Espanha na terça-feira.

"Há diálogos no momento na chancelaria sobre as etapas que precisam ser cumpridas para que ele possa chegar ao Chile", disse a jornalistas a porta-voz do governo chileno, Ena von Baer.

"Temos todas as portas abertas de nosso país para recebê-lo", acrescentou.

Onze dissidentes cubanos foram libertados na semana passada e viajaram à Espanha como parte de um acordo para tirar da prisão 52 opositores nos próximos quatro meses.

Izquierdo, de 44 anos, é o único que manifestou interesse em se instalar no Chile com sua família. O opositor e jornalista independente foi condenado a 16 anos de prisão.

Os presos políticos que o presidente Raúl Castro se comprometeu a libertar fazem parte de um grupo de 75 opositores encarcerados em 2003 e condenados a penas de entre 6 e 28 anos.

Cuba considera os dissidentes como mercenários a serviço de seu inimigo, os Estados Unidos.

(Reportagem de Bianca Frigiani)

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,67
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,31
    75.990,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host