UOL Notícias Notícias
 
20/07/2010 - 18h12

Chávez terá representante no conselho de TV opositora

Por Frank Jack Daniel

CARACAS (Reuters) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou nesta terça-feira que vai colocar um representante no conselho de direção da emissora oposicionista de tevê Globovisión, na manobra mais ousada do líder de esquerda até o momento contra um veículo de comunicação crítico ao governo.

Chávez também disse que uma pequena tevê mantida pela Igreja Católica em Caracas, a Vale TV, terá sua concessão revogada, agravando uma disputa com o Vaticano que domina o noticiário antes da eleição parlamentar de 26 de setembro.

O presidente salientou que a nomeação de um representante no conselho da Globovisión não significa uma nacionalização do canal. "Que ninguém diga que estamos expropriando. Estamos nos incorporando ao negócio", disse.

Recentemente, o governo nacionalizou um banco particular falido, o Banco Federal, e com isso acabou ficando com 26 por cento de participação na Globovisión, segundo Chávez.

O canal reagiu dizendo que o governo não tem o direito de nomear um membro do conselho só porque possui participação acionária.

Em 2007, o governo foi muito criticado por entidades de defesa da imprensa ao não renovar a concessão de outro canal oposicionista, a RCTV, acusando-a de ter apoiado uma tentativa de golpe de Estado.

O governo já controla vários jornais e canais estatais de tevê, e no ano passado revogou as concessões de várias rádios. A Globovisión, abertamente partidária da oposição, há anos está na mira de Chávez.

Em nota, o canal disse que "a linha editorial da Globovisión não pode ser expropriada nem assumida (pelo governo)", e que os membros do conselho só podem ser nomeados em assembleia dos acionistas.

A Globovisión tem como sócio Nelson Mezerhane, dono do Banco Federal, que deixou a Venezuela desde a nacionalização do banco.

Outro sócio da emissora, Guillermo Zuloaga, fugiu para os EUA depois de ser formalmente acusado na Venezuela de cometer fraude numa revenda de veículos.

Chávez disse que outros 20 por cento da participação acionária na Globovisión podem acabar nas mãos do governo, porque o proprietário original morreu, e as concessões de tevê não são hereditárias.

A Globovisión é um canal pequeno, que está na TV aberta apenas em Caracas e mais uma cidade, mas que pode ser vista na TV paga. Além disso, sua programação tem ampla repercussão na imprensa local.

Nas últimas semanas, o governo apreendeu numerosas propriedades do Banco Federal e de Mezerhane, inclusive iates e fazendas, sob o argumento de que esses bens ajudariam a restituir o capital de clientes do banco.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host